Rotting Christ: Rituals revela histórias influenciadas por rituais e mitos de todo o globo Divulgação/Divulgação

Foto: Divulgação / Divulgação

A longevidade do Rotting Christ é impressionante. A forma como expandiu sua música desde o distante 1987, com discos tão distintos entre si, transformou o grupo em uma verdadeira instituição do black metal da Grécia, cujo ponto de vista cultural foi outro motivo para que seu reconhecimento avançasse para praticamente todas as nações.

Leia as outras resenhas de música Males que vão para o Ben 

Rituals é o 12º álbum de estúdio, cujas 11 canções revelam histórias influenciadas por rituais e mitos de todo o globo. Musicalmente, essas viagens místicas rumo ao conhecimento oculto são amparadas por arranjos com uma riqueza bastante próxima do que o quarteto grego vem oferecendo desde Aealo (2010). Desta vez, porém, tudo parece ser mais tribal e bombástico.

Honrando o título, Rituals captura toda a atmosfera solene dos antigos cânticos, encantamentos profanos e marchas fúnebres. As canções são entoadas em grego, inglês e francês, e o Rotting Christ é tão eficiente que chega a ser perturbadora a sensação de triunfo e dramaticidade que transmite – vide In nomine dei nostri ou Elthe Kyrie (que se traduz como Venha Senhor) com a voz de Danai Katsameni, atriz do Teatro Nacional Helênico.

Resenha de Intoxicunts, split com Terrordome e o Chaos Synopsis

Com uma extensa lista de convidados e uma produção irretocável – o que pode ser um problema para os puristas do gênero –, o Rotting Christ pode se orgulhar de ter desenvolvido seu próprio estilo entre as muitas formas de black metal. Bombástico e majestoso, Rituals é mais um desses registros dos quais seu criador pode se orgulhar. lml 

Formação:
Sakis: voz e guitarra
George: guitarra
Van Ace: baixo
Themis: bateria

Foto: Rotting Christ / Divulgação

Rotting Christ: Rituals
(2016 / Heavy Metal Rock – nacional)
01. In nomine dei nostri
02. Ze nigmar
03. Elthe Kyrie
04. Les litanies de Satan (Les fleurs du mal)
05. Apage Satana
06. Tou Thanatou
07. For a voice like thunder
08. Konx om pax
09. Devadevam
10. The four horsemen

*Ben Ami Scopinho está há mais tempo em Floripa do que passou em sua terra natal, São Paulo. Ilustrador e designer no DC, tem como hobby colecionar vinis e CDs de hard rock e heavy metal. E vez ou outra também escreve sobre o assunto.

 DC Recomenda
 
 Comente essa história