Figueirense homenageia Lauro Búrigo, técnico que mais vezes comandou o clube Luiz Henrique / FFC/FFC

Foto: Luiz Henrique / FFC / FFC

Lauro Búrigo é um treinador histórico. Técnico com mais títulos do Campeonato Catarinense, ele está na história de clubes como Metropol, Avaí e, principalmente, Figueirense. Foi com Búrigo no comando que o clube alvinegro conquistou o título do Estadual de 1974. Além disso, ele é o treinador que mais vezes comandou o clube, foram 373 vezes em 11 passagens pelo time. Uma história que foi reconhecida pelo Furacão neste domingo antes da partida contra a Ponte Preta, pela primeira rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Confira a crônica da partida entre Figueira e Ponte
Leia mais sobre o Figueirense

Das mãos do presidente Wilfredo Brillinger o técnico recebeu uma placa de homenagem por sua trajetória no Figueirense.

— Aproveitamos esse dia importante para homenagear o treinador que mais comandou o Figueirense. Se o Figueirense está nesse patamar hoje devemos muito a você pelo trabalho e dedicação ao clube e somo muitos gratos. Quero agradecer por todos sua dedicação ao clube — disse o mandatário alvinegro.

Foto: Luiz Henrique / FFC

Atual comandante do Furacão, Vinícius Eutrópio também participou da entrega da homenagem e chegou a ficar emocionado. Lauro Búrigo foi treinador de Eutrópio em 1996 quando juntos conquistaram a Copa Santa Catarina pelo Figueira.

— Hoje a gente está no Figueirense vivendo um momento de grandeza e Primeira Divisão e passa muito pelo o que o Lauro fez. É importante esse reconhecimento do clube e eu sou muito grato por tudo que o senhor fez por mim e outros jogadores — completou Eutrópio.

Atletas do Figueira lamentam empate em casa

Lauro Búrigo além de ser o técnico que mais comandou o Figueirense, ele também é o treinador com mais clássicos entre Avaí e Furacão, 50 no total.

— Eu passei muito tempo no Orlando Scarpelli, é uma honra muito grande ser homenageado e receber esse carinho, ainda mais de um presidente que eu pouco tive contato. Fico feliz pelo reconhecimento — disse Búrigo.

 Veja também
 
 Comente essa história