Força do canto e da poesia de SC: Ana Paula da Silva se apresenta em Florianópolis, Itajaí e Lages Pena Filho/Divulgação

Cantora catarinense Ana Paula da Silva lança novo disco intitulado "Raiz Forte", em Florianópolis

Foto: Pena Filho / Divulgação

Desde a gravação de Pé de Crioula, há cinco anos, um disco inteiramente dedicado ao samba, Ana Paula da Silva não se lançava a produzir algo novo. Mais madura, a voz ainda mais potente, límpida, ela mergulha, pela primeira vez, nas águas de si mesma e mostra toda sua verdade e seu lugar – Santa Catarina – no novo disco, Raiz Forte. O show de lançamento em Florianópolis será nesta terça, no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC). Amanhã ela se apresenta na Casa da Cultura Dide Brandão, em Itajaí, e na sexta (12) no Teatro do Sesc, em Lages.

5 razões: por que a FAF mudou para melhor o Centro de Florianópolis aos sábados
Show de Lulu Santos em Florianópolis é adiado para novembro

Raiz Forte é o trabalho mais autoral da cantora, nascida em Joinville, criada em São Francisco do Sul e celebrada e premiada dentro e fora do Brasil. Traz a força do canto e da poesia em instrumentação autêntica – piano (Davi Sartori), percussões (Willian Goe), violão e voz num passeio por ritmos variados: ijexá, samba, candombe. – É um trabalho que vem com esse cuidado de olhar para meu lugar. É quando eu mais volto para cá. Um agradecimento por toda essa raiz. Meu olhar para dentro – observa Ana Paula. O álbum é o sexto em 20 anos de carreira, comemorados em 2016. 

Ela, que começou tocando em bares de Joinville e hoje coleciona prêmios importantíssimos da música brasileira, como o de melhor intérprete no Festival Nacional de MPB de São Paulo (2016) e no Prêmio Profissionais da Música (2014), se volta pela primeira vez para sua terra natal em canções que falam da avó, da mãe, a filha, a afrobrasilidade. Ainda quando começou a trabalhar com música, em 1996, Ana Paula da Silva nutria a vontade de ouvir a música do resto do mundo e levar um pouco de seu Brasil em resposta. Por aqui participou de grandes festivais, entre eles o Festival de Música de Itajaí, referência para muitos músicos catarinenses.

Finalmente em 2004, bateu asas e morou por dois anos na Europa, primeiro na Áustria e depois em Viena. – Quanto mais eu saí, mais brasileira eu fiquei. Conheci muita gente, muitos ritmos e pessoas que conheciam mais de música brasileira que eu mesma. É espetacular ver como a nossa música chega ao mundo – diz. Ver de fora o próprio país fez com que Ana Paula valorizasse ainda mais a cultura popular – objeto constante de pesquisa – e a africanidade brasileiras. – Sair foi importante porque me abriu muito a cabeça em relação a novas sonoridades. Inclusive a minha própria voz, aplicada não apenas para canção, mas também como mais um instrumento – comenta. 

Desde que começou, há que se ressaltar, a artista trabalha de maneira independente. Nunca se limitou a realizar apenas o trabalho no palco – ela lembra que, em seu primeiro show, entregava e colava cartazes de bicicleta. Talvez seja essa humildade que faça de Ana Paula da Silva uma artista completa e brilhante. Além de Davi Sartori (piano) e Willian Goe (bateria e percussão), o álbum conta com a participação de Robertinho Silva (percussão) e voz da filha de oito anos da cantora, a menina Clara C. da Silva. A maioria das faixas foi composta por Ana Paula, parte delas fruto de parcerias. Duas músicas são do compositor e violonista Chico Saraiva com seus parceiros Juliano Holanda e Kiko Dinucci finalizando com um arranjo delicado para a música Casamiento de Negros, de Violeta Parra (Chile). Raiz Forte está disponível nas plataformas iTunes, Deezer, Spotfy e Google Play.

Agende-se
O quê: show de lançamento do disco Raiz Forte, de Ana Paula da Silva
Quando: hoje, às 19h30min
Onde: Teatro Álvaro de Carvalho (Rua Marechal Guilherme, 26, Centro, Florianópolis)
Quanto: R$ 20 / R$ 10 (meia), à venda na bilheteria do teatro.

 Veja também
 
 Comente essa história