Depois do fim da Fundação Cultural e do edital de apoio a projetos culturais, o setor de cultura em Jaraguá do Sul viveu um dia tenso nesta terça-feira, inclusive com manifestação na porta da Câmara de Vereadores. Tudo por causa de um projeto de lei enviado pela Secretaria de Administração ao Legislativo solicitando a não obrigatoriedade do repasse ao Fundo Municipal de Cultura dos 9,8% sobre a receita líquida gerada por IPTU e ISS (algo em torno de R$ 1,5 milhão neste ano).

Confira outras notícias de Joinville e região.

Esse dinheiro, então, seria aplicado em outras áreas do município. O tema acabou fora da pauta de votação do dia. Até o fechamento desta edição, comentava-se que o presidente da Câmara, Pedro Garcia, convocaria os secretários de Administração e Cultura, Esporte e Lazer e representantes do Conselho Municipal de Cultura para debater o caso nesta quarta-feira.

A NOTÍCIA
 Veja também
 
 Comente essa história