Foto: Betina Humeres / Agencia RBS

Com móveis vintage e duas obras de Martinho de Haro, o Salão Nobre do Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), em Florianópolis, reabre nesta terça-feira. O espaço, localizado no piso superior do edifício, estava interditado desde 2014 por causa de infiltrações e foi revitalizado nos últimos dois meses, durante a reforma do TAC.

O salão ganhou restauração de piso de parquet (o famoso "taquinho"), lustres e portas, além do guarda-corpo da sacada. As obras Campo do Manejo e Cais da Rua Francisco Tolentino, de Martinho de Haro, datadas de 1954, estavam sob os cuidados da reserva técnica do Ateliê de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (AteCor) da Fundação Catarinense de Cultura desde a interdição do salão. As duas têm dimensões iguais de 2,76 m x 2,16 m.

Detalhe do piso  Foto: Betina Humeres / Agencia RBS

O local servirá para eventos de pequeno porte, como lançamento de livros, projetos culturais, saraus e solenidades. Quem tiver interesse em utilizar o espaço deve procurar a administração do teatro. O primeiro evento do novo salão ocorrerá nesta terça-feira, quando será lançado o "Ô Catarina!", suplemento Cultural de Santa Catarina, e o Edital Cocali 2017 – Comissão Catarinense do Livro –, para a aquisição de obras literárias de autores catarinenses ou residentes no Estado. O lançamento dos dois programas ocorre a partir das 19h e haverá também uma solenidade de reabertura do Salão Nobre.

Foto: Betina Humeres / Agencia RBS

O TAC foi inaugurado em 7 de setembro de 1875 com o nome Teatro Princesa Isabel. Em 1894, recebeu o atual título em homenagem ao primeiro dramaturgo catarinense. Desde janeiro de 2017, a edificação passou por intervenções de pinturas interna e externa, manutenção de calhas e rufos, recuperação de janelas, passarelas e escadas sobre o palco e porta da saída de emergência.

Leia mais:

Lei Rouanet não será mais restrita ao eixo Rio/São Paulo, diz presidente da FCC após reunião no Minc

Albertina Prates expõe fragmentos de pele humana em reflexão sobre a relação do homem com o planeta 

Crítico de arte escancara situação de descaso do Masc e detona mostra que marca o aniversário do museu

om:cms -->
 DC Recomenda
 
 Comente essa história