"Cidades Fantasmas" é o vencedor do festival É Tudo Verdade casa de cinema de porto alegre/Divulgação

Villa Epecuén, na Argentina, ficou em ruínas após inundação

Foto: casa de cinema de porto alegre / Divulgação

O longa gaúcho Cidades Fantasmas, de Tyrell Spencer, conquistou o principal prêmio nacional do É Tudo Verdade — 22º Festival Internacional de Documentários. Na premiação internacional, o vencedor foi Comunhão, de Anna Zamecka. Os premiados foram conhecidos na noite de sábado.

Produção da Casa de Cinema de Porto Alegre junto da Globo Filmes e da GloboNews, o filme mostra lugares como as ruínas da Villa Epecuén, na Argentina, que foi atingida por uma inundação, e Armero, na Colômbia, onde a população foi dizimada pela erupção do vulcão Nevado del Ruiz.

Leia mais:
Festival de documentários É Tudo Verdade volta a Porto Alegre 

Hacker ameaça divulgar episódios de temporada de Orange Is The New Black
Conheça o filme argentino de 1947 que é considerada a primeira adaptação de Erico Verissimo

O júri internacional foi formado pelo cineasta Alexandre O. Philippe, a cineasta francesa Anne Georget e a produtora chilena Jennifer Walton. Já o brasileiro contou com a produtora Daniela Capelato, o diretor de fotografia Jacques Cheuiche e o cineasta Joel Zito Araújo.

De 3 a 7 de maio, a Cinemateca Capitólio apresentará nove destaques da programação da 22ª edição do evento, que também está sendo realizado em São Paulo e no Rio de Janeiro – também serão exibidos os filmes vencedores da mostra competitiva. A entrada será franca, com retirada de ingresso na bilheteria uma hora antes da sessão (veja a programação aqui).

Confira a lista de premiados no festival É Tudo Verdade:

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

Comunhão, de Anna Zamecka

Melhor Documentário de Curta-Metragem (Júri Oficial)

O Cuidador, de Joost Van Der Wiel

Menção Honrosa para Documentário de Longa ou Média-Metragem (Júri Oficial)

O Show da Guerra, de Andreas Dalsgaard e Obaidah Zytoon

Menção Honrosa para Documentário de Curta-Metragem (Júri Oficial)

Polonesa, de Agnieszka Elbanowska

COMPETIÇÃO BRASILEIRA

Melhor Documentário de Longa ou Média-Metragem (Júri Oficial)

Cidades Fantasmas, de Tyrell Spencer

Melhor Documentário de Curta-Metragem (Júri Oficial)

Boca de Fogo, de Luciano Pérez Fernández

Menção Honrosa para Documentário de Curta-Metragem (Júri Oficial)

Festejo Muito Pessoal, de Carlos Adriano

COMPETIÇÃO LATINO-AMERICANA

Melhor Documentário de Longa ou Média-Metragem (Júri Oficial)

Los Ninos, de Maite Alberdi

Menção Honrosa para Documentário de Longa ou Média-Metragem (Júri Oficial)

Atentamente, de Camila Rodríguez Triana

PREMIAÇÕES PARALELAS

PRÊMIO CANAL BRASIL DE CURTAS

Melhor Documentário de Curta-Metragem da Competição Brasileira

Se Você Contar, de Roberta Fernandes

PRÊMIO ABRACCINE (Associação Brasileira de Críticos de Cinema)

Melhor Documentário de Longa ou Média-Metragem da Competição Brasileira

A Terceira Margem, de Fabian Remy

Melhor Documentário de Curta-Metragem da Competição Brasileira

Festejo Muito Pessoal, de Carlos Adriano

PRÊMIO MISTIKA

Melhor Documentário de Curta-Metragem da Competição Brasileira

Boca de Fogo, de Luciano Pérez Fernández 

Leia outras notícias de entretenimento e cultura em ZH

 Veja também
 
 Comente essa história