"Teremos total liberdade", diz fundador do Porta dos Fundos sobre venda para dona da MTV Divulgação/

João Vicente de Castro, Fábio Porchar, Ian SBF, Gregório Duvivier e Antonio Tabet

Foto: Divulgação

Um dos fundadores e sócios do Porta dos Fundos, Antonio Tabet, o Kibe Loco, afirmou em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo que não haverá nenhum tipo de interferência da Viacom no conteúdo crítico do grupo. O conglomerado de TV e cinema do bilionário americano Sumner Redstone adquiriu a parte majoritária do coletivo de humor conhecido por seu canal de YouTube. Não foram divulgados os valores do negócio nem o percentual que a Viacom International Media Networks the Americas, nome da subsidiária do grupo para a região, assumiu na produtora.

– Nos seis anos do Porta dos Fundos, uma das premissas de qualquer negócio que a gente fez é que tivesse total liberdade, sempre – afirmou Tabet na entrevista. – Com a Viacom, não é diferente. Eles respeitaram, entenderam isso, porque também não faria sentido eles quererem o Porta se a gente não continuasse sendo o Porta.

Leia mais:
Porta dos Fundos ironiza "patrulha ideológica" em novo vídeo
O vídeo maldito do Porta dos Fundos 
Conheça Karina Ramil, a nova integrante do Porta dos Fundos

Para Tabet, o negócio é um "um grande passo para a internacionalização":

— O nosso negócio é produzir conteúdo, é produzir formato, é criar. Se vai ser para um canal de YouTube, para um canal de televisão, para os dois, para outras plataformas, isso, para a gente, é indiferente.

Nas redes sociais, o Porta dos Fundos divulgou um vídeo sobre a venda. Assista:

Leia outras notícias de entretenimento e cultura em ZH

 DC Recomenda
 
 Comente essa história