Como reduzir sua coleção de discos e não se arrepender depois Reprodução / Banco de Imagens/Banco de Imagens

Foto: Reprodução / Banco de Imagens / Banco de Imagens

As instituições continuam funcionando. Isso significa que você pode se preocupar com coisas sérias – como a sua coleção de discos, cada vez mais obsoleta. O já consagrado "advento da internet" fez com que as pessoas trocassem a mídia física por arquivos e, na sequência, pelo streaming. Aquele montaréu de CDs tornou-se um entulho desnecessário, que só denuncia a idade de seu proprietário. Por mais que tenha sido conquistado com tanto esforço, cuidado com tanto carinho e exibido com tanto orgulho, é chegada a hora do desapego.

Mas como selecionar o que fica e o que vai embora?

Seus problemas se acabaram! O revolucionário Método Psicoafetivo de Pontuação de Discos estabelece critérios simples e objetivos para separar as obras que você deve manter das que devem ser dispensadas. Primeiro, defina quantos exemplares pretende descartar. Em seguida, submeta seu acervo às condições abaixo:

– Se é um clássico: 10
– Se você tem o disco há mais de dois anos e nunca o ouviu: -10
– Se você nunca ouviu o disco inteiro: -5
– Se você já ouviu o disco inteiro mais de uma vez: 1
– Se você já ouviu o disco inteiro mais de 10 vezes: 10
– Se tem dedicatória: 2
– Se é autografado: 2
– Se o autor ficou mais conhecido depois que encerrou a carreira/morreu: -5
– Se o autor voltou à ativa depois de ter encerrado a carreira: -10
– Se você já tiver outro disco do autor: 1
– Se você já tiver mais de dois discos do autor: 3
– Se você conhece o autor pessoalmente e gosta dele: 5
– Se você conhece o autor pessoalmente e não gosta dele: -5
– Se você não apenas conhece o autor, como ele é seu amigo e visita sua casa com frequência: 20
– Se depois de ouvi-lo você comprou outro exemplar para dar de presente: 3
– Se ganhou de presente: 1
– Se ganhou de um ex-namorado(a) que deixou boas lembranças: 5
– Se ganhou de um ex-namorado(a) que deixou más lembranças: o que você ainda está fazendo com essa p* de disco?
– Se emprestou o disco, não devolveram e você comprou outro: 8
– Se emprestou de novo, não devolveram de novo e você comprou outro de novo: -5

Agora basta somar os pontos. Os discos que atingirem a menor pontuação serão descartados, até atingir a quantidade que você estipulou para se livrar, deixando assim espaço de sobra para o acúmulo de novas tralhas. Dica: todos os discos que tiverem pontuação negativa não merecem um lugar na sua prateleira e no seu coração. O método vale também para arquivos. Não, não precisa agradecer. A gente está aqui para isso. 

***

Nunca saberemos o que leva um artista talentoso, idolatrado e bonito como Chris Cornell a, conforme apontam as investigações, tirar a própria vida. Fica o vozeirão que embalou uma geração com Outshined, a Born to Be Wild dos anos 1990.


 DC Recomenda
 
 Comente essa história