Blumenau e Pinhalzinho terão curso superior de Dança Dança em Foco/Divulgação

Espetáculo Crushing Weight, apresentado no Festival Múltipla Dança de 2016

Foto: Dança em Foco / Divulgação

Depois de anos de espera, finalmente Santa Catarina terá curso superior de Dança. Tanto a Universidade Regional de Blumenau (Furb) quanto a Horus Faculdades, em Pinhalzinho, no Oeste, terão cursos de licenciatura a partir do segundo semestre de 2017. É uma demanda antiga para o Estado que tem um dos maiores festivais da área do país, uma cena de dança contemporânea reverenciada, estúdios e academias, além de abrigar a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil — apenas a título de comparação, os vizinhos gaúchos têm sete cursos superiores na área, e Santa Catarina, apesar da vocação, não tinha nenhum. 

A licenciatura na Furb irá formar profissionais que possam atuar na concepção, criação e execução de espetáculos, ou ainda na docência e pesquisa. O processo seletivo abre no dia 17 de julho. A Horus, de Pinhalzinho, tem também uma pós-graduação em Dança.

Embora a ideia na Furb existisse há mais tempo, foi a partir de setembro do ano passado que a discussão avançou e foi criada uma comissão para efetivar o curso.

— Aqui no Vale do Itajaí existe uma demanda grande, com muitos projetos, eventos, estúdios e academias de dança. E as pessoas acabavam fazendo faculdade de Educação Física pela falta de oferta num curso na área — diz o coordenador e professor Marco Aurélio da Cruz Souza.

A licenciatura terá quatro anos de duração e faz parte do Departamento de Artes da Furb, que já tem faculdade de teatro, música e artes visuais. O primeiro processo seletivo será por avaliação de histórico escolar para ingresso já no segundo semestre de 2017. As mensalidades são a partir de R$ 710.

Udesc tem projeto de curso superior na área há mais de 10 anos

A Furb sai na frente da Udesc, universidade pública do Estado que há mais de 10 anos tem projeto de criação de um curso superior na área. Além da dança, existem outras oito solicitações de novas graduações na Udesc aguardando orçamento. Agora, a Comissão de Criação e Implantação do Curso está realizando um trabalho junto à Associação Profissional de Dança de Santa Catarina (Aprodança) para mapear o setor em todo o Estado e reforçar a necessidade de se criar a graduação numa universidade pública e gratuita.

— O curso de dança legitima e abre possibilidades além da academia. Rebate inclusive a impossibilidade de muitas profissionais seguirem uma carreira. Bom é que tenha muito mais profissionalização. Inclusive porque festivais não garantem formação — afirma Sandra Meyer, ex-professora e presidente da Comissão de Criação e Implantação do Curso de Dança na Udesc. 

Leia também
Semana do Rock Catarinense terá shows e papo sobre a história do gênero
Os tweets do Padre Fábio de Melo são os melhores da internet 

 Veja também
 
 Comente essa história