Joyce x Irene e Maria do Carmo x Nazaré: relembre outras brigas históricas das novelas João Miguel Júnior/TV Globo/Divulgação

Briga de "Senhora do Destino" é uma das mais famosas da TV brasileira

Foto: João Miguel Júnior / TV Globo/Divulgação

O ano de 2011 aproximava-se do seu final quando, em 12 de novembro, Júnior Cigano desferiu um soco que mandou o norte-americano com ascendência mexicana Caín Velásquez ao chão. Com o nocaute, Cigano tornou-se campeão dos pesos-pesados do UFC em um evento que, no Brasil, ficou marcado por ser a estreia da organização na tela da Globo. O que isso tem a ver com novela? Nada, é verdade.

Embora o principal evento mundial de MMA tenha chegado à tela da emissora carioca há pouco mais de cinco anos, as cenas de violência são mais antigas. Nas novelas, a pancadaria rola solta há muito tempo. Talvez não com a mesma técnica de um confronto entre dois profissionais na arte de trocar golpes, mas quase sempre com muita emoção. E em locais pouco habituais para um bom pega-pra-capar, como, por exemplo, banheiros. 

Leia também:
"A Força do Querer": Joyce e Ritinha dão surra em Irene
"A Força do Querer": cinco questões sobre a briga entre Joyce e Irene
"A Força do Querer": novela cai no gosto do público, bate recorde de audiência e promete mais emoção 

Na noite da última segunda-feira (24), foi ao ar o acerto de contas entre Joyce (Maria Fernanda Cândido) e a vilã Irene (Débora Falabella), em A Força do Querer. Sem a tradicional divisão de peso utilizada em eventos de luta, o resultado acabou sendo óbvio. Joyce, bem maior que a adversária, dominou o duelo com facilidade. O sangrento embate envolveu até o uso de um sapato — prática legal, segundo o regulamento de brigas televisivas. 

No ritmo de Joyce x Irene, confira outras cinco confusões famosas: 

Júlia x Yolanda — Dancin' Days (1978)
Possivelmente uma das brigas mais famosas e emblemáticas na história da TV brasileira. Depois de centrar toda a novela na rivalidade entre as irmãs Júlia (Sônia Braga) e Yolanda (Joana Fomm), a trama encerra no auge da relação das duas: em uma briga, gravada no salão do Copacabana Palace. Depois de minutos rolando no chão entre tapas, puxões de cabelo e beliscões, elas choram abraçadas.

Maria Clara x Laura — Celebridade (2003)
Para os mais novos, esse talvez seja o grande momento no que diz respeito ao assunto. Depois da vilã Laura (Cláudia Abreu) ganhar um prêmio por uma ideia de Maria Clara (Malu Mader), as duas se encontraram no banheiro da festa que sucede a premiação. A cena completa inclui ainda Laura, sempre provocativa, dançando ao lado de seu parceiro no crime, interpretado por Márcio Garcia, ao som de Sympathy For The Devil, dos Rolling Stones. Imobilizada no solo, Laura é espancada enquanto ouve insultos da inimiga. 

Maria do Carmo x Nazaré Tedesco — Senhora do Destino (2004)
Nem mesmo Nazaré (Renata Sorrah), que de tão tirana acabou se tornando figura carismática junto ao público, escapou de umas boas bofetadas. Quando as duas se encontram para uma negociação, Do Carmo (Susana Vieira) entrega uma mala com notas falsas e consegue ficar a sós com a mulher que roubou sua filha. "Há mais de 20 anos que eu sonho em lhe dar o que você merece", diz a personagem de Susana antes de partir para a violência. Uma curiosidade: a cena, originalmente exibida em 2004, vai ao ar nesta terça-feira, em Vale A Pena Ver de Novo (RBS TV, 16h40min).

Diva x Creusa — América (2005)
Ok, a surra até que não foi das maiores, mas a história compensa: Creusa (Juliana Paes) ficou famosa por bancar a religiosa fiel ao marido enquanto aprontava loucuras na ausência do parceiro. Isso acabou no momento em que Diva (Neuza Borges), sua sogra, a encontrou em casa com outro homem. Como dito, a surra não foi das maiores, mas ficou famosa pelo momento em que Creusa foi desmascarada e arrastada pelos cabelos até o marido sob os olhares de todo o bairro. 

Monalisa x Carminha – Avenida Brasil (2012)
Carminha (Adriana Esteves) aprontou a maior parte dos seus crimes contra a enteada Nina (Débora Falabella) e o marido Tufão (Murilo Benício), mas coube a Monalisa (Heloísa Périssé) o papel de enfrentá-la. O confronto ocorreu da seguinte forma: Heloísa e Tufão estavam conversando no escritório localizado sobre o salão de belezas comandado pela mulher, quando Carminha, esposa de Tufão, os encontrou e saiu quebrando o lugar inteiro. Heloísa foi atrás e mandou ver. As coisas acabaram com a vilã humilhada no chão. 

Leia outras notícias de entretenimento e cultura em ZH





 Veja também
 
 Comente essa história