Aos 81 anos, morre no Rio o sambista Wilson das Neves Divulgação/

Foto: Divulgação

O sambista Wilson das Neves morreu neste sábado (26), no Rio de Janeiro, aos 81 anos. Conhecido no meio artístico pelo bordão "ô sorte", Das Neves lutava contra um câncer e estava internado em um hospital na Ilha do Governador.

A informação foi confirmada pela página no Facebook do sambista e pelo assessor de Chico Buarque, de quem Wilson das Neves era baterista e parceiro, no Instagram. Ainda não há informações sobre o enterro do sambista.

Leia também:
Após polêmica, Apanhador Só convoca roda de debate
Cantora Liniker afirma que foi assediada durante show em Santa Maria

"É com profundo pesar que anunciamos o falecimento de um dos maiores nomes da música brasileira, o baterista Wilson Das Neves. Instrumentista diferenciado, compositor e cantor brilhante nos últimos anos. A saudade vai ser grande no coração de tantos amigos, parceiros e fãs que ele cultivou ao longo da vida. A família agradece as condolências e em breve informaremos sobre o funeral", diz o post. 

Com mais de 60 anos de carreira, Wilson das Neves nasceu no Rio de Janeiro, começou a carreira profissional aos 18 anos e participou de cerca de 800 discos com grandes nomes da música, como Elza Soares, Roberto Carlos e Elis Regina, de acordo com a GloboNews. 

Ele gravou mais de 600 músicas. Fez canções parceria com Chico Buarque (de quem era amigo), Tom Jobim, Sarah Vaughan, Elis Regina, Toots Thielemans, Michel Legrand e Elizete Cardoso. É famoso pela música O Samba É Meu Dom, com Paulo César Pinheiro. 

Por volta das 23h30min, o cantor Zeca Pagodinho manifestou seu pesar sobre a notícia. "Nosso profundo sentimento com a passagem de Wilson das Neves, um dos mais importantes músicos brasileiros. Nosso carinho para a família desse grande mestre", escreveu no Facebook.


 Veja também
 
 Comente essa história