Catarinense Michele Crispim vence a quarta edição do MasterChef Brasil TV Bandeirantes/Divulgação

Foto: TV Bandeirantes / Divulgação

A catarinense Michele Crispim, de 28 anos, venceu a quarta edição do MasterChef Brasil, da Band, na noite desta terça-feira. Ela disputou o troféu de melhor cozinheiro amador do Brasil com a carioca Deborah Werneck, de 30 anos. Além do título, ela receberá um prêmio de R$ 200 mil e fará um curso na renomada cozinha de gastronomia Le Cordon Bleu em Paris.

Natural de Florianópolis, mas moradora de Palhoça, na Grande Florianópolis, Michele chegou à final depois de derrotar um dos favoritos da edição, o também catarinense Valter Herzmann, de 40 anos. Contida e focada, ela teve cinco vitórias individuais e quatro vitórias em grupo ao longo da edição e se destacou mais na reprodução dos pratos do que em criações de receitas. Até por isso, Michele não chegou à final como favorita e mesmo entre os participantes — que acompanhavam a disputa na própria cozinha — não contava com o apoio da maioria.

Ponto alto da decisão, o anúncio das vencedoras foi diferente mais uma vez. Deborah e Michele foram convidadas a segurar cada uma um smartphone, ao vivo. A vencedora foi a que recebeu a "ligação do Masterchef". Em duas edições anteriores, o campeão foi anunciado antes no Twitter e depois na transmissão pela TV.

Foto: Band / Divulgação

Menus tiveram escolhas de ingredientes bem brasileiros

Assim como nas edições anteriores, as duas precisaram preparar uma espécie de menu degustação, com entrada, prato principal e sobremesa. Michele apostou em ingredientes brasileiros e em uma receita inspirada em sua família e conquistou os jurados.

Para a entrada, ela escolheu tutano coberto com crosta de cogumelos, surpreendendo os chefs Erick Jacquin, Henrique Fogaça e Paola Carosella, responsáveis pelo julgamentos dos pratos. Em seguida, Michele serviu cupim recheado com pupunha e purê de pupunha e alho poró, acompanhado de brotos de alho poró tostados e, apesar de alguns defeitos apontados por Paola, recebeu elogios de Fogaça. A sobremesa foi um tartare tropical, com abacaxi, tapioca hidratada no leite de coco e baba de moça.

Deborah optou por servir todos os pratos acompanhados de farofa, uma marca sua no programa. A entrada contou com vieiras com aioli de azedinha com farofa de bacon, enquanto no prato principal o destaque ficou por conta do chuchu laminado com farofa de castanhas do Brasil e um chutney de chuchu, que acompanhavam medalhões de lagosta. A sobremesa foi um folhado de tangerina.

Fogaça, Jacquin e Paola elogiaram a escolha das duas concorrentes pelos ingredientes brasileiros e também pela busca de uma identidade própria nos pratos. Jacquin chegou a dizer que os pratos elaborados na final da última terça-feira foram os melhores que ele comeu na história do programa.

Nova edição para profissionais começa em setembroEsta foi a quarta edição do MasterChef Brasil para cozinheiros amadores. Michele é a terceira mulher a vencer a disputa, precedida por Elisa Fernandes na primeira edição e por Isabel Alvares na segunda. O terceiro MasterChef Brasil foi conquistado por Leonardo Young.

Programa de maior audiência da Band, a franquia já tem data para entrar no ar novamente. A segunda edição entre cozinheiros profissionais começa no dia 5 de setembro.

Leia mais sobre o MasterChef Brasil no Diário Catarinense

MasterChef Brasil teve "final catarinense" na semifinal e agora tudo pode acontecer


 Veja também
 
 Comente essa história