Após denúncias de assédio sexual, Kevin Spacey é demitido de "House of Cards" David Giesbrecht/Netflix,divulgação

Foto: David Giesbrecht / Netflix,divulgação

Kevin Spacey está fora da série original da Netflix, "House of Cards". Horas após a empresa de streaming anunciar que não seguiria com novos episódios enquanto o ator estivesse no elenco, a produtora Media Rights Capital (MRC) anunciou, na noite de sexta-feira (3), a suspensão do norte-americano das filmagens. Ele é alvo de uma série de acusações de assédio sexual. 

Conforme a revista Variety, o comunicado da MRC informa que Spacey, duas vezes ganhador do Oscar e protagonista da série, está suspenso de forma "efetivamente imediata" e que ele será investigado em relação às denúncias. No mesmo dia, a Netflix fez um anúncio para pressionar a produtora a retirar o ator das filmagens. 

"Netflix não estará envolvida em qualquer futura produção de 'House of Cards' que inclua Kevin Spacey. Continuaremos trabalhando com a MRC durante esta pausa para avaliar nosso caminho comum", disse um porta-voz da empresa de streaming. 

Quanto ao roteiro, a revista Variety afirma que os produtores consideram matar a personagem interpretada por Spacey, Frank Underwood, e dar mais espaço à sua mulher, Claire Underwood. 

A empresa de streaming também anunciou que não lançará, no próximo ano, o filme Gore, protagonizado e produzido por Spacey, sobre a vida do escritor americano Gore Vidal.

A produção da série, que deve ter a sexta e última temporada no ano que vem, havia sido suspensa após o ator Anthony Rapp dar uma entrevista ao Buzzfeed, no último domingo (29), afirmando que Kevin Spacey o teria assediado durante uma festa quando ele tinha 14 anos. 

Depois, na sexta (3), oito profissionais que trabalham na produção de "House of Cards" denunciaram à rede de televisão CNN que Spacey tinha um comportamento "predatório" com os colegas.

Leia mais:

Novas denúncias de escândalos sexuais abalam Hollywood

Justiça ordena que Alexandre Frota e membros do MBL deletem mensagens contra Caetano Veloso e Paula Lavigne

 Veja também
 
 Comente essa história