Aliança é a campeã do Carnaval em Joaçaba Felipe Götz/Agência Novità

Foto: Felipe Götz / Agência Novità

Na tarde desta terça-feira a Aliança festejou mais uma vez e recebeu o troféu de campeã do Carnaval 2018 em Joaçaba. A agremiação, que já havia conquistado o título no ano passado, alcançou o hexacampeonato. O tema deste ano foi "Elo do Amor".

A escola de samba de Joaçaba desfilou sozinha na avenida neste sábado. A apresentação começou por volta das 22h e durou cerca de uma hora. A Aliança teve 16 alas e um espetáculo de cores, brilho e alegria. O enredo trouxe a história da aliança, o anel que é símbolo do compromisso entre duas pessoas e símbolo da escola verde e branco. 

Na comissão de frente um destaque especial: o dançarino Carlinhos de Jesus animou o público. 

Em segundo lugar ficou a Acadêmicos do Grande Vale. A agremiação desfilou no domingo e enfrentou dificuldades.  A chuva torrencial e um problema no carro do som fez o evento atrasar uma hora e meia. Os integrantes entraram na Avenida com o "O Exército da Paz". 

Já a terceira colocação ficou com a Unidos do Herval, última escola a desfilar. Com o enredo "Cacique quer apito, se não der o pau vai comer!", a escola enfrentou problemas com o som, no meio da apresentação ele chegou a parar, mas os integrantes não se abateram e continuaram a coreografia apenas com o batuque da bateria. Sentido-se prejudicada a escola chegou a pedir para a liga que considerasse todas as agremiações vencedoras no carnaval deste ano. 

A entrega das premiações e troféus ocorreu nesta terça-feira na arena do Carnafolia, em Joaçaba. A prefeitura repassa R$ 600 mil para premiação, sendo que cada uma recebe R$ 200 mil, independentemente da colocação.  Os quesitos analisados foram: Alegorias, Bateria, Comissão de Frente, Enredo, Evolução, Fantasias, Mestre Sala e Porta-Bandeira e Samba-Enredo.

Foto: Liesjho / Divulgação

Neste ano, das quatro agremiações que fazem parte da Liga Independente das Escolas de Samba de Joaçaba e Herval d'Oeste (Lesjho), a escola Vale Samba, a mais antiga da região, não desfilou pelo segundo ano consecutivo. Na edição passada, a escola não entrou na avenida por problemas internos e em função da morte do presidente, Alcemir Carlos Pinto Ribeiro. Neste ano, segundo a assessoria da Lesjho, uma crise financeira impossibilitou a participação. Mas a agremiação espera voltar ao Carnaval em 2019.

Escolas de samba enfrentam chuva e problemas técnicos no último dia de desfile em Joaçaba

Cerca de 15 mil foliões participam do primeiro dia de desfile do Carnaval de Joaçaba 

Leia mais notícias no Diário Catarinense



 Veja também
 
 Comente essa história