Avaí vence Marcílio Dias e começa reação para tentar se salvar do rebaixamento Cristiano Estrela/Agencia RBS

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

Abriu o tempo na Ressacada. Apesar da chuva que não deu trégua durante toda a tarde em Florianópolis, a nuvem pesada que pairava sobre o Leão começou a se dissipar, pelo menos temporariamente, no quadrangular da morte do Campeonato Catarinense .

::: Vídeos: confira o gol de Marquinhos e o protesto da torcida avaiana
::: Blog do Castiel: quadrangular da morte virtou trem da angústia

A vitória do Avaí sobre o Marcílio Dias em casa era a única opção Azurra neste sábado e, de pênalti, o capitão Marquinhos deu início à reação avaiana no Quadrangular. No segundo tempo, André Lima desencantou, marcou duas vezes e renovou as esperanças do torcedor de ver o clube terminar o Estadual no lugar a que pertence: a Série A.

::: Veja como foi o minuto a minuto da partida
::: Confira a tabela completa do Campeonato Catarinense

Para ajudar, o Guarani venceu o Atlético de Ibirama em Palhoça e deixou tudo em aberto na classificação. OS quatro times agora estão empatados com seis pontos na briga para fugir do rebaixamento.

Avaí entra com vontade

Era jogo de vida ou morte. A derrota colocaria o Avaí com um pé no rebaixamento. Com uma injeção de ânimo na chegada do novo treinador Gilson Kleina, o Avaí entrou disposto a ditar o jogo, adiantou a marcação e apostou nas roubadas de bola. No lucro com um empate, o Marcílio veio todo recuado, investindo nos contra-ataques e caprichando na "cera" a cada paralisação de jogada.

A ansiedade por abrir o placar levou o Leão mais vezes ao ataque. Porém, provocou uma série de erros de passes e um vácuo de criação no meio de campo, deixando o torcedor a cada minuto mais impaciente.

Mas os gritos de instisfação que dominaram a primeira etapa deram lugar aos de alívio e alegria aos 40 minutos.Anderson Lopes cruzou na área, a bola bateu na mão do zagueiro do Marinheiro e Sandro Meira Ricci apitou: pênalti. O capitão Marquinhos pediu para cobrar e, como de costume, a reação do Leão saiu dos pés do capitão, com cobrança segura no meio do gol.

Ainda deu tempo de Leanderson ser expulso por uma entrada criminosa no lateral Pablo antes do fim da primeira etapa.

André Lima matador na segunda etapa

Na volta do intervalo, mesmo com um a menos, a primeira chance foi do Marcílio. Na cobrança de falta, Schwenk quase empata o placar, mas Vagner caiu para a defesa. Avaí respondeu rápido, com muito espaço pelo meio, Marquinhos teve visão para chutar de fora da área, mas finalizou fraco. Depois disso, domínio total do Leão.

Aos oito minutos, em mais uma subida rápida, André Lima recebeu livre na área pela direita e cumpriu com precisão a função de centroavante: soltou uma bomba sem chances de defesa para o goleiro Pablo.

AOs 29 minutos, depois de duas chances claras desperdiçadas por Marquinhos e uma por Renan Oliveira, o contra-ataque mais uma vez terminou nos pés do camisa 99. Na entrada da área, André Lima não hesitou e, de primeira, estufou as redes do gol do Marcílio. É o terceiro gol do atacante com a camisa do Leão.

Os 3 a 0 foram justa recompensa para os 3500 torcedores que, mesmo debaixo de chuva, aproveitaram a promoção de ingressos e compareceram, também para cobrar a diretoria, mas, principalmente, para incentivar o Leão a "fazer coisa".

Ainda na saída para o intervalo, o zagueiro Jéci, que depois foi substituído, resumiu bem o que se viu na Ressacada:

_ O emocional do time estava um pouco abalado, mas a determinação da equipe, a gente jogou com o coração na ponta da chuteira, acho que é isso que todo mundo quer ver.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ
Vagner; Pablo, Antonio Carlos, Jeci, Willian Rocha; Renan, Eduardo Neto (Rômulo), Renan Oliveira, Marquinhos; André Lima e Anderson Lopes
Técnico: Gilson Kleina

MARCÍLIO DIAS
Pablo; Thoni, Rogelio, Alysson (Diego Bispo), Joao Neto; Mineiro, Leanderson, Athos (Ronaldo Capixaba), Alisson Costa; Schwenck e Soares
Técnico: Leandro Campos


Cartões amarelos: William Rocha e Ronaldo Alves (A), João Neto e Rogelio (M).
Castão vermelho: Leanderson.
Gols: Marquinhos (A) aos 40 minutos do primeiro tempo e André Lima, aos oito e aos 29 minutos do segundo tempo.

Arbitragem: Sandro Meira Ricci, auxiliado por Carlos Berkenbrock e Rosnei Hoffmann Scherer
Público: 3.512
Renda: R$ 27.400

Clique na imagem e acesse o Guia Online do Campeonato Catarinense
Guia Online do Campeonato Catarinense

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história