Gramado pesado e desgaste: elenco do Avaí justifica igualdade no Oeste Márcio Cunha/Especial

Foto: Márcio Cunha / Especial

O Avaí sentiu a sequência de jogos pelo Campeonato Catarinense e também pela Copa do Brasil. E isso foi visto no desempenho do time no empate por 1 a 1 diante do Concórdia, neste domingo, pela 14ª rodada. O elenco azurra deixou o Domingos Machado de Lima na bronca com as condições do campo, que estava fora das condições ideais e isso foi apontado como um dos problemas para não ter conquistado os três pontos.

– Complicado, a gente procurou a vitória até o fim, mas infelizmente não deu. Vamos para a luta, enquanto tiver chance, vamos brigar até o fim. Não faltou empenho, o gramado estava pesado, mas vamos embora, trabalhar e dar a vida para buscar a classificação. Uma sequência de jogos muito forte e viagens. Chega uma hora que a perna pesa, sim, no fim dos jogos a fadiga pega. Nossa vida é assim, não podemos correr disso – falou o lateral Guga.

O zagueiro Betão preferiu destacar a dupla de volantes formada pelos jovens Menezes e Marcinho, formados nas categorias de base do Leão. O experiente defensor, porém, reconheceu as poucas oportunidades de gols e quer o elenco ainda vibrante para lutar pela vaga à decisão.

– Não criamos grandes chances de gol, quase metade da equipe nunca tinha jogado junto. Prefiro exaltar o Marcinho, o Menezes, fizeram uma grande partida. Não quero dar desculpa, temos que correr atrás, temos condições ainda e cada vez fica mais difícil, mas é nossa cara, lutar enquanto houver condições – falou o zagueiro.

O Avaí está oito pontos atrás do vice-líder Figueirense. A distância para a líder Chapecoense é de 11 pontos. O Leão, com 22 pontos, volta a campo na quarta-feira às 21h45min, quando recebe o Criciúma, na Ressacada.

Confira a tabela do Catarinense 2018
Leia mais notícias sobre o
Catarinense 2018

 Veja também
 
 Comente essa história