"Acho que foi bem demais", comemora Geninho após virada contra o Juventude Marcelo Casagrande/Agencia RBS

Geninho considerou o jogo em Caxias do Sul sua verdadeira estreia no retorno ao Avaí

Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A primeira vitória de Geninho em seu retorno ao Avaí veio neste sábado, com a virada por 3 a 1 diante do Juventude, em Caxias do Sul. Foi o segundo jogo do técnico no comando do Leão pela Série B, mas Geninho considera a partida deste sábado sua verdadeira estreia na volta ao clube.

Ele mandou o time a campo com uma formação diferente, desta vez com a defesa protegida por três zagueiros. Não só pelo resultado, mas pela postura durante todo o jogo, a experiência foi comemorada após o apito final.

—Para uma semana só de trabalho, acho que foi bem demais. Claro que nós cometemos alguns erros ainda, por isso que eu disse para eles: "foi bom, mas pode melhorar e vai melhorar mais ainda" — analisou. 

Além de deixar o Leão mais próximo do grupo de cima da tabela, o placar em Caxias do Sul também colocou fim a um jejum que já somava nove partidas sem vitórias. 

—Interrompemos uma sequência grande de jogos sem vencer que estava trazendo um ambiente pesado, de cobrança, de desconfiança. O jogador começa a fazer as coisas já com medo de errar, então foi muito importante — destacou o treinador.

Convencido a manter a formação do time no esquema 3-5-2, Geninho garantiu na coletiva após o jogo que o reforço na defesa não significa, necessariamente, uma equipe sem poder ofensivo.

—Nós jogamos o tempo todo em cima, o Aranha fez praticamente defesas só saindo do gol. E quem perdeu mais uma ou duas chances foi o time do Avaí. O 3-5-2 depende de como você monta ele dentro de campo. Pode, sim, ser um esquema bem fechado, mas ele pode ser um esquema altamente ofensivo — defendeu.

 Veja também
 
 Comente essa história