Avaí vira diante do Juventude e vence a primeira na Série B do Brasileirão Marcelo Casagrande/Agencia RBS

Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A promessa de recuperação do Avaí na Série B do Brasileirão se cumpriu no futebol mostrado em campo e no placar da vitória contra o Juventude neste sábado, em Caxias do Sul. O time do técnico Geninho viu o Juventude sair na frente logo aos seis minutos, mas buscou o empate ainda no primeiro tempo e garantiu a virada por 3 a 1 após o intervalo. De quebra, o placar em Caxias colocou fim a um jejum que já durava nove jogos sem vitórias. Foi a segunda partida do Leão sob o comando de Geninho, que fez sua reestreia no empate com o Brasil de Pelotas.

Leia também: "Acho que foi bem demais", comemora Geninho após a virada diante do Juventude

O gol que colocou o Juventude na frente e parecia prolongar a má fase do Avaí foi marcado por Guilherme Queiroz. O atacante aproveitou uma sobra dentro da área e bateu com jeito no canto esquerdo do goleiro Aranha.

A vantagem no início deu a tranquilidade que o time gaúcho precisava para propor o jogo em cima dos erros do Avaí, apostando principalmente nos contra-ataques. O Leão da Ilha, por outro lado, não se rendeu ao desespero e procurou manter a bola no chão, tentando chegar ao ataque sem apelar para a correria. A paciência avaiana foi premiada aos 34 minutos, quando o goleiro Matheus Cavichioli espalmou uma bola cabeceada após o arremesso lateral. O rebote caiu como um presente nos pés de Romulo, que só precisou empurrar para o fundo da rede.

O bom momento avaiano continuou no segundo tempo e se refletiu no placar: aos 12 minutos, Renato aproveitou uma bola que cruzou a área sem ninguém alcançar e cabeceou com tranquilidade para anotar a virada. Sem aliviar a pressão, o Avaí manteve o ritmo e seguiu levando perigo ao gol de Cavichioli. Até que Renato brilhou novamente e ampliou a vantagem aos 27 minutos, quando percebeu o goleiro adiantado e bateu por cima.

Apático, o Juventude pouco produziu nos minutos finais para tentar mudar a história do jogo. A situação dos donos da casa ficou ainda pior após a expulsão do goleiro Cavichioli, que deixou a área e tocou a mão na bola aos 37 minutos. O zagueiro César Martins assumiu a missão debaixo do gol e não chegou a ser muito exigido, apesar dos seis minutos de acréscimos.

FICHA TÉCNICA

JUVENTUDE
Matheus Cavichioli; Vidal (Ricardo Jesus), César Martins, Fred, Pará, Matheus Bertotto, Jair, Fillipe Mateus (Diones), Leandro Lima, Caio Rangel e Guilherme Gueiroz (Yuri Mamute). Técnico: Julinho Camargo.

AVAÍ
Aranha; Guga, Fagner Alemão, Betão, Capa, Airton, Judson, Renato (Luanzinho), Pedro Castro, Romulo (Getúlio) e Rodrigão (Matheus Barbosa). Técnico: Geninho. 

GOLS: Guilherme Queiroz, aos 6 min do 1º tempo (Juventude). Romulo, aos 34 min do 1º tempo, e Renato, aos 12 e aos 27 min do 2º tempo. 

CARTÕES AMARELOS: Capa, Airton e Romulo (Avaí).

CARTÃO VERMELHO: Matheus Cavichioli (Juventude).

ARBITRAGEM: Rodrigo Carvalhães de Miranda, auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés e João Luiz Coelho de Albuquerque. 

PÚBLICO: 3.427 torcedores.

LOCAL: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

 Veja também
 
 Comente essa história