Geninho faz mistério no Avaí e alerta para jogo do turno e crescimento do Criciúma André Palma Ribeiro/Avaí FC

Atacante Gabriel Lima pode ser o companheiro de ataque de Romulo

Foto: André Palma Ribeiro / Avaí FC

O Avaí encerrou nesta sexta-feira a preparação para o confronto diante do Criciúma, marcado para as 16h30min deste sábado, pela 27ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. No entanto, a escalação no Heriberto Hülse é dúvida. O treino apronto foi um recreativo, aberto para imprensa, e o técnico Geninho não indicou que esquema pretende utilizar, com dois ou três zagueiros, e se o meia Marquinhos estará em ação na partida.

O mistério faz parte porque o treinador alerta para os perigos que o time azurra terá pela frente no Sul de Santa Catarina. Geninho lembra aos jogadores que no turno, em duelo na Ressacada, o Tigre levou a melhor e que para esta partida está embalado por duas vitórias seguidas, sendo uma como visitante e a outra sobre o líder da competição, o Fortaleza.

— Eu acho que vale com atenção o resultado do turno e o crescimento do Criciúma. É um clássico, as cidades não são distantes e durante o Estadual brigam sempre pela ponta. E é o momento do campeonato, chegou a hora que você não pode cravar os resultados. A Série B vai se acirrar muito a partir de agora, temos que ter respeito pelo Criciúma, pelo técnico, Mazola é acostumado à competição, sabe armar o time e está em recuperação. O fato deles terem vencido aqui serve de alerta muito grande — apontou o treinador.

A expectativa é que o Avaí entre em campo com três zagueiros e sem o meia Marquinhos. a provável formação tem: Aranha; Betão, Marquinhos Silva e Airton; Guga, Judson, André Moritz, Renato e Capa; Romulo e Gabriel Lima. O compromisso é de vencer, já que o Leão espera alcançar 64 pontos, o que julga suficiente para subir. Para isso, precisa de mais 22 dos 36 que tem por disputar. Portanto, a equipe tenta soma-los o quanto antes e que sejam três diante do Criciúma.

— Agora é hora de esquecer o adversário, tem que estipular um número x de pontos e tem que buscar, independente de onde você vai buscar. Se perder em casa, tem que ganhar fora. Precisa somar pontos, independente do adversário. Os jogos agora terão uma conotação diferente, porque da mesma maneira que existe a definição de brigar pelos quatro primeiros, tem a definição dos quatro últimos. Vai se enganar aquele que achar que já ganhou contra os times de baixo. Tivemos uma reunião e passei aos atletas que temos 12 decisões, e tem que encarar como se fosse o último — decretou Geninho.

Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Avaí


 Veja também
 
 Comente essa história