Renato atinge meta pessoal para ser o artilheiro do Avaí na Série B Tiago Ghizoni/Diário Catarinense

Foto: Tiago Ghizoni / Diário Catarinense

Renato fechou a temporada como o artilheiro do Avaí na campanha que culminou com o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. Foram 12 gols assinalados ao longo dos 33 jogos em que esteve em ação com a camisa azul e branca na Série B. Número que alcança a meta pessoal, e não revelada. O lateral transformado em meia-atacante terminou o primeiro turno com seis gols, e traçou dobrar a quantidade de tentos na segunda parte da competição.

— Sempre deixei claro que o meu objetivo inicial era recolocar o Avaí na Série A e comemorei muito o fato que a meta foi alcançada. Durante a competição vi que tinha terminado o turno com seis gols. Não cheguei a expor isso publicamente, mas guardei comigo esse objetivo de tentar marcar pelo menos mais seis gols no returno. Acabei fechando o ano bastante satisfeito, pois além do objetivo principal que era o acesso, consegui atingir a meta de gols — contou.

Ainda que os 12 rendam a ele a artilharia do time na Série B – e ser o quarto goleador da competição, atrás de Dagoberto (Londrina), Lucão (Goiás) e Gustavo (Fortaleza), com 17, 16 e 14, respectivamente. Renato ficou a um tento de se igualar à artilharia do Avaí em toda a temporada. Romulo, que foi negociado no decorrer da competição nacional, fez 13 em 2019.

Além de gols, Renato foi peça importante na campanha azurra no retorno à elite do futebol nacional. Objetivo que alcançou pela segunda vez pelo Avaí, mas desta vez com participação ainda mais decisiva, pois um dos principais atletas na trajetória.

— Já havia tido um ano feliz em 2016 pelo Avaí e isso se repetiu nesta temporada. Sei que fui importante para o acesso e para o bom desempenho do time. Mas, não conquisto nada sozinho. Tive suporte dos meus companheiros e quero, inclusive, agradecer todos do elenco avaiano que me ajudaram a ter um grande desempenho na Série B — resumiu.

 Veja também
 
 Comente essa história