Com novo técnico, Chapecoense marca três gols pela primeira vez e vence o Sport Sirli Freitas/Agencia RBS

Grolli abriu o placar para a vitória da Chapecoense

Foto: Sirli Freitas / Agencia RBS

A mudança de técnico surtiu efeito e a Chapecoense venceu o Sport por 3 a 1, neste sábado, na Arena Condá. Com o resultado a Chapecoense se afastou da zona de rebaixamento e quebrou uma sequência de quatro jogos sem derrota. Grolli marcou duas vezes.

Essa foi a primeira vez pelo Campeonato Brasileiro que a Chapecoense marcou três gols em uma paritida. Antes, havia feito dois nas vitórias sobre o Palmeiras e Bahia e outros dois gols na derrota para o Cruzeiro.

> Veja como foi o minuto a minuto da partida
> Chapecoense supera o Palmeiras na tabela de classificação. Confira!

Com cinco mudanças em relação ao jogo anterior, o time demorou um pouco para se encontrar em campo. Nos primeiros 15 minutos o Sport tomou a iniciativa e jogou no campo de ataque, embora sem levar perigo. Numa saída errada da defesa Felipe Azevedo tentou encobrir Danilo, mas o goleiro estava atento.

Aos poucos a Chapecoense foi tomando conta do jogo e arriscando chutes de fora da área, principalmente com Tiago Luís, que teve cinco conclusões a gol no primeiro tempo, mas todas foram para fora.

Quem acabou acertando o gol foi o zagueiro Grolli. Camilo cobrou falta, a zaga do Sport afastou mal, para a entrada da área, e o zagueiro Grolli bateu no ângulo do gol de Magrão.

Na comemoração Grolli foi correndo abraçar os reservas. Logo após o gol Tiago Luís recebeu livre na esquerda e, de dentro da área, teve a chance de ampliar mas chutou para fora.

A insistência do atacante foi recompensada no início do segundo tempo. Em apenas dezoito segundos a Chapecoense fez uma bela jogada em que Leandro recebeu na direita e fez um cruzamento preciso para Tiago Luís ampliar, de cabeça. Foi o quarto gol do atacante no campeonato, firmando-se como artilheiro da equipe.

O Sport então partiu para o ataque mas Ibson chutou por cima. Felipe Azevedo tentou de fora da área e Danilo fez boa defesa. Patric levava perigo nas cobranças de escanteio.

A Chapecoense passou a jogar nos contra-ataques. Num deles Rodrigo Biro invadiu a área e ficou cara a cara com o goleiro Magrão, tentou tirar do goleiro, mas a bola foi para fora.

Aos 36 minutos um lance polêmico. Danilo fez uma defesa fantástica na finalização e Mike mas a arbitragem deu bola na mão de Rodrigo Biro, que teria tocado na bola antes de Danilo agarrar a bola. Felipe Azevedo cobrou e descontou.

O time da casa não se abateu com o gole foi novamente ao ataque. Em boa jogada Camilo lançou Leandro que tirou do goleiro e Grolli mandou novamente para a rede. O próximo jogo da Chapecoense é quinta-feira, contra o Corinthians, em São Paulo.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE-3:
Danilo, Fabiano, Grolli, Jaílton e Rodrigo Biro; Bruno Silva (Wanderson), Dedé (Zezinho), Ricardo Conceição e Camilo; Tiago Luís (Maílson) e Leandro. Técnico: Jorginho

SPORT-1:
Magrão, Patric, Ferron, Durval e Renê (Zé Mário) ; Wendel, Rithely, Ibson e Igor (Mike) Érico Júnior (Vitor) e Felipe Azevedo. Técnico: Eduardo Batista

Gols:Grolli (C), aos 42 minutos do primeiro tempo e aos 42 do segundo tempo. Tiago Luís (C), aos 18 segundos, Felipe Azevedo (S), aos 37, e Grolli ao 42 minutos do segundo tempo

Arbitragem: Rodrigo Batista Raposo, auxiliado por Marrubson Melo Freitas e José Araújo Sabino
Cartões amarelos: Durval, Érico Júnior.
Local: Arena Condá, em Chapecó
Público: 4.737 torcedores
Renda: R$ 41.340

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história