Com árbitro de vídeo, Avaí poderia ter dois pontos mais e Chape ido mais longe na Copa do Brasil Cristiano Estrela/Agencia RBS

Junior Dutra é derrubado na área e penalidade máxima não marcada faz falta ao Avaí na estreia e na classificação do Brasileirão

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

O Avaí poderia ter pelo menos mais dois pontos no Campeonato Brasileiro, enquanto a Chapecoense teria tido a chance de ter ido mais longe na Copa do Brasil. Este seria o saldo do futebol catarinense se a tecnologia estivesse em uso pela arbitragem brasileira, antes do previsto.

Depois do gol com braço de Jô, no último domingo, que determinou o triunfo do Corinthians sobre o Vasco, a CBF resolveu antecipar a utilização do Árbitro de Vídeo – sigla AV, conforme a confederação. Prevista para ser utilizado no Brasileirão do próximo ano, então com possibilidade de aplicação nas rodadas finais ainda desta temporada, deve aparecer a partir de alguns jogos da 25ª rodada, ainda neste fim de semana, e estará em uso na decisão da Copa do Brasil, entre Flamengo e Cruzeiro, no dia 23. O duelo do Avaí contra o Fla, neste sábado, deve contar com a tecnologia.

Listamos três jogos de cada um dos representantes de Santa Catarina na Série A para mostrar lances em que o Árbitro de Vídeo poderia auxiliar nas marcações ou interpretar melhor o que ocorreu dentro de campo. Confira.

Avaí
Avaí 0 x 0 Vitória – 1ª rodada do Brasileirão
Penalidade máxima clara não assinalada
Em esticada do meio de campo, Junior Dutra ganhou na corrida do zagueiro Renê, entrou na área e foi derrubado pelo defensor, atrasado, que usou as duas pernas e não achou a bola, apenas o atacante do Leão. Uma falta dura e clara que o árbitro Felipe Gomes da Silva, próximo do lance, não enxergou como pênalti. O lance ocorreu aos 38 minutos da segunda etapa e a bola na marca da cal seria uma chance claríssima do Avaí largar com vitória e ter dois pontos a mais de vantagem da zona de rebaixamento neste momento do campeonato.

Avaí 1 x 1 Flamengo – 6ª rodada do Brasileirão
Confusão por marcação e voltar atrás
Diego Tavares se enroscou em Everton e caiu. De imediato, o árbitro Paulo Schleich Vollkopf determinou a penalidade máxima. Era 34 do segundo tempo, o placar já estava em 1 a 1, e os jogadores do Flamengo reclamaram muito. Passados dois minutos e 20 segundos, a arbitragem voltou atrás da marcação e nova confusão se formou, por causa da indignação dos atletas do Leão. O árbitro acertou em não dar o pênalti, mas houve desgaste e dois times irritados em um lance em que o Árbitro de Vídeo poderia ter resolvido.

Vitória 0 x 1 Avaí – 20ª rodada do Brasileirão
Outro pênalti não marcado em favor do Avaí
Pouco antes de Junior Dutra assinalar o gol do triunfo do Avaí sobre o Vitória, os jogadores de azul e branco reclamaram muito da não marcação de uma penalidade máxima. Após um cruzamento de Capa, Juninho fez o corte mas se atrapalhou e a após o toque com o pé, a bola foi na mão do jogador, evitando uma oportunidade do Leão aproveitar a sobra. O zagueiro Betão e o meia Simião chegaram a receber cartões amarelos por terem reclamado da decisão equivocada de Ricardo Marques Ribeiro. 

 Chapecó, Santa Catarina, Brasil, Arena Condá 01-06-2017.Futebol, Chapecoense enfrenta o Cruzeiro pela Copa do Brasil 2017.Foto Márcio Cunha.Indexador: MARCIO CUNHAFotógrafo: MARCIO CUNHA
Erro de interpretação do árbitro em jogo contra o Cruzeiro custa tentativa de avanço da Chape na copa do BrasilFoto: Márcio Cunha / Especial

Chapecoense
Cruzeiro 0 x 0 Chapecoense – Volta, oitavas da Copa do Brasil
Gol mal anulado custa eliminação da Chape
A Chapecoense buscava pelo menos um gol para levar a definição de avanço de fase para as cobranças de penalidades máximas, depois do revés por 1 a 0 no Mineirão. Na Arena Condá, pressionou o jogo todo e até chegou ao fundo das redes, mas o árbitro Péricles Bassols Cortez invalidou um gol claro da Chape. Na disputa de bola pelo alto e dentro da área, o zagueiro Victor Ramos tocou a redonda e Wellington Paulista completou para as redes. A arbitragem apontou que o defensor havia cometido falta, que não ocorreu, sobre um marcador.

Corinthians 1 x 1 Chapecoense – 1ª rodada do Brasileirão
Penalidade não marcada para o Verdão
Na estreia dos times no Campeonato Brasileiro, o empate em 1 a 1 foi o placar. Mas o jogo poderia terminar com vitória da Chapecoense. No final do primeiro tempo, com o placar parcial para os mandantes da Arena Corinthians, o atacante Rossi foi derrubado dentro da área. Apodi havia rolado para o companheiro e Rodriguinho chegou atropelando. O árbitro Elmo Alves Resende Cunha mandou o jogo seguir. A Chape decretaria a igualdade no segundo tempo.

Chapecoense 3 x 6 Grêmio – 5ª rodada do Brasileirão
Primeiro gol da Chape, em falha do goleiro Marcelo Grohe
Aos 33 minutos do primeiro tempo, quando a Chapecoense perdia pelo placar parcial de 2 a 0, Luiz Antonio mandou falta lateral para dentro da área e a bola não desviou em ninguém e foi na direção do gol. O goleiro Marcelo Grohe, porém, só conseguiu o toque depois que ela cruzou a linha. O árbitro Rodolpho Toski Marques teve dificuldade em assinalar — corretamente — o tento para a Chape. O lance, porém, não interferiu no resultado. 

 Veja também
 
 Comente essa história