Vitória sobre o Vasco pode dar à Chapecoense o direito de sonhar com a Libertadores Artes DC/Artes DC

Foto: Artes DC / Artes DC

O desafio da Chapecoense nesta 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, diante do Vasco, vai definir os próximos passos da equipe. Uma vitória no duelo das 16h deste sábado, em São Januário, empurra o Verdão para perto da briga por vaga na Libertadores. Porém, um insucesso determina que a luta será pela permanência na Série A, ante a proximidade com a zona de rebaixamento. O time catarinense está entre a cruz e a espada.

Como a conquista da Copa do Brasil pelo Cruzeiro, o Brasileirão pode virar G-7 se a Raposa se mantiver entre os seis primeiros. Hoje, seria o Flamengo, com 39 pontos. Mas, caso o Grêmio vença a Libertadores e um brasileiro vença a Sul-Americana, o oitavo e nono também classificariam. O oitavo é o Atlético-PR, com 34 pontos, e o Vasco o nono, com 32. A Chape tem 31 e pode adentrar na disputa em caso de triunfo na casa vascaína.

Leia também
Chapecoense puxa a lista de mais valiosa marca do futebol de Santa Catarina

Enquanto a glória parecer próxima, a lâmina do Z-4 também. O São Paulo, primeiro na zona de rebaixamento, tem apenas três pontos a menos. O duelo contra o Vasco é o primeiro dos dois seguidos como visitante. No dia 11, na retomada do campeonato após jogos da Seleção, o time verde encara o Botafogo, também no Rio.

As duas vitórias seguidas, sobre o Grêmio e Ponte Preta, nas rodadas anteriores, embalam o conjunto da Chape. Um terceiro triunfo iguala a arrancada no início do campeonato, quando chegou a liderar o Brasileirão. Longe das cabeças, mas vizinho da repetição, o técnico interino Emerson Cris acredita que os resultados recentes são um combustível e tanto para o encontro neste sábado.

– Nós temos de manter o bom momento. Tivemos uma boa vitória contra a Ponte Preta, mas agora é outra história, é contra o Vasco e fora de casa. Devemos manter os pés no chão para realizar um bom jogo e somar pontos – destacou o comandante do Verdão.

Além do meia Wagner, lesionado, o Vasco tem outro empecilho para o duelo. A equipe carioca terá que jogar com portões fechados e sem o apoio da torcida. O clube paga punição imposta pelo STJD. Pelo lado verde, o problema é o volante Lucas Marques, que está suspenso e lesionado. Em seu lugar entra o marcado Elicarlos. Cris também promove o retorno de Douglas Grolli, que cumpriu suspensão, no posto ocupado pelo também zagueiro Douglas. Ainda que o esquema com três volantes dê sinais de cautela, o interino garante que a Chape não vai estar em São Januário apenas para se defender.

– Os volantes têm liberdade de chegar à frente, é uma receita que vem dando certo pois permite um setor defensivo sólido e com chance de chegar ao ataque – explicou.

Ficha técnica

Vasco: Martín Silva, Madson, Breno, Anderson Martins e Ramon; Jean, Wellington, Yago Pikachu, Nenê e Mateus Vital; André Rios. Técnico: Zé Ricardo.
Chapecoense: Jandrei, Apodi, Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Moisés Ribeiro, Elicarlos, Lucas Mineiro e Alan Ruschel; Arthur Caike e Wellington Paulista. Técnico: Emerson Cris.
Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio, auxiliado por Bruno Raphael Pires e Leone Carvalho Rocha (GO).
Data e horário: neste sábado, às 16h
Local: Estádio São Januário, Rio de Janeiro-RJ.

Confira outras informações sobre a Chapecoense
Acesse a tabela da
Série A do Brasileirão


 Veja também
 
 Comente essa história