Equilíbrio entre atacar e defender é o segredo da boa fase da Chapecoense Márcio Cunha/Especial

Apodi tem como ponto forte o apoio mas também tem ajudado na marcação

Foto: Márcio Cunha / Especial

O equilíbrio entre atacar e defender tem sido o segredo da boa fase da Chapecoense, que sob o comando do técnico interino Emerson Cris tem duas vitórias e um empate em três jogos no Campeonato Brasileiro.

- A gente vinha muito mal, chegamos a tomar onze gols em dois jogos, o Emerson pediu mais cuidado no setor defensivo, tanto eu quanto o Reinaldo, para subir na hora certa e defender bem – disse Apodi.

Desde o início do ano, ainda sob o comando de Vagner Mancini, a Chapecoense se caracterizou por ser um time que atacava muito, principalmente pela característica de apoio dos laterais, que viravam praticamente atacantes.

A estratégia deu certo no catarinense, com o título estadual. Começou bem no Brasileirão. Mas começou a desandar no jogo do primeiro turno contra o Grêmio, onde fez três gols mas tomou seis. Com Emerson Cris, contra o mesmo Grêmio, fora de casa, a Chapecoense fez só um e venceu. Também venceu a Ponte Preta por 1 a 0. E empatou por 1 a 1 com o Vasco.

Em três jogos no Brasileirão marcou três e tomou apenas um. Apodi disse que a equipe tem que aproveitar o bom momento para se afastar da zona de rebaixamento. Afinal, apesar das dos bons resultados, o time está a apenas dois pontos do Z4.

Para isso o técnico Emerson Cris quer aproveitar os 11 dias sem jogos para preparar bem o time para o confronto do dia 11, contra o Botafogo, além de recuperar os lesionados. O volante Canteros e o meia Seijas, por exemplo, já voltaram a treinar com o grupo.

- A concorrência vai aumentar mas vai ser a primeira vez que o Emerson Cris vai ter praticamente todo mundo e isso importante para fazer um jogo forte contra o Botafogo e crescer na reta final – disse Apodi..

Leia outras informações sobre a Chapecoense
Acesse a tabela da
Série A do Brasileirão

 Veja também
 
 Comente essa história