Os dois próximos jogos são do campeonato da Chape, diz Guto WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO

Chapecoense levou 2 a 0 do São Paulo no Morumbi e agora faz jogo de "seis pontos" na Arena Condá, contra o Atlético-PR

Foto: WERTHER SANTANA / ESTADÃO CONTEÚDO

A derrota por 2 a 0 para o São Paulo obviamente não era o objetivo da Chapecoense mas era um daqueles jogos em que se olha para a tabela e diz: muito difícil. Mesmo poupando alguns titulares, sendo que três entraram no segundo tempo, o tricolor paulista mostrou por que é líder do campeonato. O técnico Guto Ferreira tem o entendimento que mais importante que pontuar contra o líder é vencer e somar pontos contra os dois próximos adversários: Atlético-PR, na quarta-feira, e Vasco, no domingo.

- Nosso campeonato nesse momento é outro .... vamos descansar e buscar na quarta-feira, com o apoio do nosso torcedor, uma situação que nos dê mais tranquilidade na tabela. Nos próximos dois jogos teremos adversário mais diretos – analisou o treinador.

Mas, para isso, o técnico também tem que resolver um problema que apareceu contra times grandes. Contra Grêmio, São Paulo e Corinthians a Chapecoense levou gol com menos de dez minutos de partida.

- Tomamos gol logo cedo, é um coisa que vem se repetindo e temos que encontrar uma maneira de fechar essa torneira. É um erro a ser corrido mas acredito que passa muito pelo emocional. A partir do momento que tiver mais confiança aumenta a concentração – disse Guto Ferreira.

Ele também ressaltou que a Chapecoense não foi “covarde” diante do São Paulo, tentou o gol, mas encontrou um time com uma defesa consistente.

Perguntado sobre Canteros disse que o meia ajuda o time a ter mais posse de bola. Mas lembrou que isso não é o suficiente.

- Só posse de bola não é o mais importante, a gente precisa de posse com definição – projetou.

Guto quer Canteros aparecendo dentro da área, para que sua qualidade apareça mais próximo do gol.

Ele também falou sobre Diego Torres e Yann, destacando que os dois ainda não estão com 100% de suas condições físicas. Ele acredita que ambos podem render ainda mais conforme vão adquirindo ritmo de jogo.

A Chapecoense terminou o turno com 21 pontos e tradicionalmente precisaria de 24 no returno para se manter na Serie A. No entanto, com a atual pontuação, a tendência é que esse número fique abaixo dos 45 para fugir da zona de rebaixamento.

Leia mais notícias sobre a Chapecoense

 Veja também
 
 Comente essa história