Técnico da Chapecoense disse que Corinthians estava mais inteiro na Copa do Brasil TARLA WOLSKi/Estadão Conteúdo

Atacante Romero foi um dos que não jogou no domingo para estar inteiro no confronto desta quarta-feira, na Arena Condá

Foto: TARLA WOLSKi / Estadão Conteúdo

A estratégia do Corinthians em poupar a base do time titular no domingo, quando a Chapecoense venceu por 2 a 1, pelo Brasileirão, acabou sendo decisiva na Copa do Brasil, onde o time paulista levou a melhor, nesta quarta-feira, na Arena Condá.

O técnico da Chapecoense, Guto Ferreira, disse que o fato do adversário estar mais “inteiro”, pode ter contribuído para a eliminação.

-Os jogadores sentiram um pouco e eles pouparam 70% do elenco. A partir dos 20, 25minutos do segundo tempo começou a cair o rendimento e fiz a trocas para reequilibrar o jogo e manter o nível – disse o treinador.

Além disso o técnico não podia contar com alguns reforços que não foram inscritos na Copa do Brasil, como Diego Torres, e outros que já tinha jogado a competição por outros clubes, como o atacante Leandro Pereira.

Mesmo assim o treinador avaliou que o Verdão poderia ter classificado.

- Foi doído porque fizemos um bom jogo e estivemos perto do gol da vitória. No primeiro tempo fizemos um gol, que estava impedido, e no segundo tempo tivemos chance mas não conseguimos finalizar bem a jogada – lamentou Guto Ferreira.

No entanto o treinador destacou que a Chapecoense está jogando de igual para igual com adversários fortes e disse que a meta agora é fazer uma boa campanha no Brasileirão.

- Vamos manter o nível de confiança e fazer uma campanha o mais regular possível para crescer na tabela – projetou.

A Chapecoense está em 13º na tabela de classificação, com 21 pontos. No domingo encerra o turno encarando o líder São Paulo, no Morumbi. Mas isso não assusta a Chapecoense que já teve bons resultados no estádio tricolor. 

Inclusive sob o comando de Guto Ferreira que, em sua estreia em 2015, segurou um empate sem gols na capital paulista.

Leia mais notícias sobre a Chapecoense

 Veja também
 
 Comente essa história