Chapecoense empata com o Paraná, mas amplia jejum fora de casa e vira vice-lanterna HEULER ANDRE/Estadão Conteúdo

Foto: HEULER ANDRE / Estadão Conteúdo

O martírio da Chapecoense na luta contra o rebaixamento na Série A do Brasileiro teve mais um capítulo dramático na noite desta quarta-feira. O Verdão arrancou o empate por 1 a 1 diante do Paraná fora de casa, pela 23ª rodada, e se complicou de vez. Rafael Grampola, no fim do primeiro tempo, colocou os mandantes na frente, mas um golaço de Diego Torres em cobrança de falta decretou a igualdade, mas  manteve a equipe do Oeste de Santa Catarina sem vencer como visitante na competição nacional. 

Foi o primeiro empate de Guto Ferreira desde seu retorno à Chape e o jejum longe da Arena Condá é de 12 jogos, com cinco empates e sete derrotas. Com mais um tropeço e a vitória do Ceará por 2 a 1 sobre o Corinthians, o Verdão agora é o vice-lanterna da Série A, com 22 pontos. O último colocado é o Paraná, que subiu para 16 pontos, mas chegou a nove rodadas de seca.

A Chapecoense volta a jogar como visitante pela 24ª rodada. No sábado, às 21h, a equipe encara o Flamengo no Maracanã. O Paraná atua de novo em casa e terá pela frente o Santos, mas no domingo, às 19h, no Durival de Britto, em Curitiba.

Grampola aproveita a chance

Precisando da vitória, a Chape controlou as ações na maior parte do primeiro tempo e criou inúmeras chances de gol, mas não teve sucesso. Aos dois minutos, Doffo bateu cruzado e mandou pela linha de fundo. O argentino, aos 14, serviu Bruno Silva na entrada da área, mas o chute da promessa do Verdão passou em frente à meta paranista. Aos 20, Elicarlos tentou de cabeça após levantamento de Canteros, mas também errou o alvo.

O Paraná teve a primeira oportunidade clara aos 26, quando Alex Santana arriscou de fora da área. Quatro minutos depois, Carlos testou firme, mas Jandrei agarrou. Aos 32, Victor Andrade bateu de longe, e Richard fez a defesa em dois tempos para o time da casa. Em duas novas chegadas dos mandantes, a Chape contou com Eduardo e Thyere, que salvaram em cima da linha as finalizações de Renê e Igor.

O gol do Tricolor amadureceu de vez aos 38. Após cobrança de escanteio pelo lado direito do ataque, Leandro Vilela desviou de cabeça no meio da área e encontrou Rafael Grampola, livre na segunda trave, para empurrar para a rede: 1 a 0. Foi o primeiro gol do atacante pela equipe. O Paraná quase ampliou antes do intervalo. Aos 44, Eduardo recuou errado para Jandrei, Carlos driblou o goleiro e foi travado por Thyere em seguida.

Empate com golaço de falta

Na volta para o segundo tempo, Guto Ferreira promoveu a estreia do atacante Marquinhos, cedido por empréstimo pelo Atlético-MG. Ele entrou no lugar de Victor Andrade. Marcando bem, o Paraná anulou as tentativas da Chape e, ainda, quase ampliou aos nove minutos. Igor recebeu pela esquerda e soltou a pancada, mas Jandrei mandou a bola pela linha de fundo. Em seguida, o treinador colocou outro estreante:Capixaba na vaga de Doffo.

Com as trocas, a Chape renovou o fôlego em campo e foi para cima. Aos 16, Marquinhos recebeu passe de Eduardo e bateu em cima de Richard. Dois minutos depois, Canteros chutou de fora da área, mas no meio do gol o arqueiro paranista segurou firme. Aos 26, o Paraná balançou de novo a rede com Grampola, mas desta vez o árbitro anulou a jogada e, acertadamente, assinalou impedimento do atacante.

No tudo ou nada, Guto Ferreira tirou o volante Márcio Araújo e colocou o meia Diego Torres. Com mais espaço para avançar, o Paraná levou perigo à meta de Jandrei aos 31, quando Alex Santana bateu com força e mandou pela linha de fundo. A Chape insistiu bastante até chegar ao empate. Aos 41, Diego Torres cobrou falta com perfeição e como manda o manual: por cima da barreira. Richard sequer se mexeu: 1 a 1.

FICHA TÉCNICA - Paraná 1 x 1 Chapecoense

PARANÁ
Richard; Júnior, Rayan, Renê Santos (Jesiel) e Igor; Leandro Vilela, Alex Santana, Caio Henrique e Nadson (Maicosuel); Carlos (Deivid) e Rafael Grampola. Técnico: Claudinei Oliveira.

CHAPECOENSE
Jandrei; Eduardo, Rafael Thyere, Nery Bareiro e Roberto; Elicarlos, Márcio Araújo (Diego Torres), Canteros e Doffo (Capixaba); Bruno Silva e Victor Andrade (Marquinhos). Ténico: Guto Ferreira.

GOLS: Rafael Grampola (P, 38'/1T) e Diego Torres (C, 41'/2T).
CARTÕES AMARELOS:
Rayan (P). Bruno Silva e Elicarlos (C).
ARBITRAGEM:
Bruno Arleu de Araújo, auxiliado por Luiz Cláudio Regazone e Carlos Henrique Cardoso de Souza.
BORDERÔ: 2.829 torcedores para renda de R$ 34.480,00.
LOCAL: Estádio Durival Brito, em Curitiba (PR).

Leia mais notícias sobre a Chapecoense

 Veja também
 
 Comente essa história