Sob forte chuva, Criciúma empata com o Guarani fora de casa Luciano Claudino/ESTADÃO CONTEÚDO

Foto: Luciano Claudino / ESTADÃO CONTEÚDO

Quem olhou para o campo não conseguiu encontrar a bola no empate do Criciúma contra o Guarani, por 0 x 0, na noite deste sábado, pela Série B do Brasileirão, em Campinas. 

Sob forte chuva, os atletas das duas equipes abusaram dos fundamentos de futvôlei e futebol de areia para driblar um adversário comum: o gramado do Estádio Brinco de Ouro. Com muitas poças, o cenário dificultou a qualidade da partida. Troca de passes, só por meio na bola aérea.

E as equipes seguiram o protocolo. As melhores oportunidades do primeiro tempo surgiram em cruzamentos para a área do goleiro Luiz. Precisando do resultado para se afastar da zona de rebaixamento, o time da casa começou pressionando. Nos primeiros 10 minutos, o camisa 1 do Criciúma fez pelo menos três defesas importantes.   

Aos 14 minutos, a primeira (e única) chance do Tigre na etapa inicial. Em cobrança de falta Silvinho colocou a bola na área e Edson Borges cabeceou sozinho para fora.  E foi só. A equipe catarinense tratou de despachar as bolas em direção a Silvinho e Lucão.

Entre tropeços e passes interrompidos pela água, o domínio seguiu com o Guarani. Aos 35, nova blitz. Luiz saiu bem do gol e salvou chute de Eliandro, que sozinho, tentou driblá-lo. Na sequência, a defesa não conseguiu afastar lançamento na área, o lateral alviverde Lenon dominou, mas bateu para fora.

 Segundo tempo

O Criciúma trocou no intervalo e melhorou na etapa complementar. Douglas deu lugar a Moises e a equipe deixou de lado os "balões" e prostrou-se no ataque. No minuto inicial, o time quase abriu o placar em bola rebatida dentro da área.  Aos 12 minutos, xxx furou a bicicleta e a bola sobrou para Diego Giaretta que, sozinho na pequena área, bateu para fora.

Mas a postura ofensiva abriu espaços. Aos 3 minutos, Luiz salvou nova chance de Eliandro, que sozinho tentou driblá-lo novamente. Aos 17 minutos, Ewerton Páscoa finalizou cruzamento da direita e mandou na trave esquerda do goleiro catarinense. 

Mas a alteração de Beto Campos seguiu dando resultado. Aos 23 minutos, Moises avançou com a bola, conseguiu espaço e finalizou de fora da área, perto do gol do Guarani. Na sequência, ele roubou bola no campo de ataque, invadiu a área e tocou rasteiro. O passe saiu nas costas de Lucão.

 
O jogo ficou aberto na reta final, mas, com os jogadores já extenuados pelo gramado pesado, as chances foram escassas. No contra-ataque, o Tigre assustou. Moises, de novo ele, recebeu cruzamento, se adiantou ao zagueiro e empurrou fraquinho para a defesa de Vagner. 

Aos 43 minutos, o goleiro Luiz saltou para espalmar cabeceio no canto direito e garantir a igualdade no placar. Antes do apito final, a bola voltou a roçar o travessão do goleiro em cobrança de falta. O Criciúma segue na oitava posição, a 7 pontos do G-4. O próximo desafio é contra o Londrina, no próximo sábado, no estádio Heliberto Hulse. 

GUARANI: Vagner; Lenon, Ewerton Páscoa, Diego Jussani e Kevin; Baraka, Evandro, Denner (Betinho) e Bruno Nazário (Caíque); Paulinho e Eliandro (Serafim). Técnico: Marcelo Cabo.

CRICIÚMA: Luiz; Maicon Silva, Nino, Edson Borges e Diego Giaretta; Barreto, Ricardinho (Jonatan Lima), Douglas Moreira (Moises); Caíque (Jocinei), Lucão e Silvinho. Técnico: Beto Campos.

Local: Estádio Brinco de Ouro, Campinas-SP. 

Arbitragem:  Alinor Silva da Paixão, auxiliado por Marcelo Grando e Adilson Rodrigo dos Santos. Trio do Mato Grosso. 

Leia mais:

Notícias sobre o Criciúma

Tabela Brasileirão Série B 

Silvinho comemora artilharia do Criciúma

 Veja também
 
 Comente essa história