Lateral do Criciúma quer espantar fantasma em casa com vitória diante do Londrina Guilherme Hahn/Especial

Criciúma, do lateral Diego Giaretta, precisa vencer em casa para seguir na briga pelo acesso à elite do Brasileirão

Foto: Guilherme Hahn / Especial

Erros em lances decisivos, falta de atenção ou de sorte. Seja lá o que for, o Criciúma tem uma lição a mais a fazer no sábado, às 16h30min. Além de vencer o Londrina para se manter na briga pelo acesso à elite do Brasileirão, precisa reverter um quadro de decepções no Heriberto Hülse. Um fantasma que frequenta a casa do Tigre desde a 23ª rodada da Série B, quando o time derrotou o Luverdense por 2 a 1.   

— É mais um jogo em casa, independente de quem seja. Claro que eles foram campeões ontem (quarta-feira) da Primeira Liga, diferente de nós que descansamos, só treinamentos. Espero que a gente possa fazer um bom jogo, coroar com uma vitória e espantar o fantasma de não vencer em casa — analisou o lateral-esquerdo Diego Giaretta, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira. 

Desde a última vitória em casa, ainda sob o comando de Luiz Carlos Winck, o Criciúma já atuou duas vezes no Heriberto Hülse. Perdeu para o Juventude e empatou com o Figueirense. A equipe foi derrotada até em jogo-treino diante do Atlético Tubarão, por 3 a 1. Em todo o Campeonato Brasileiro, o Tigre tem apenas o 11º aproveitamento como mandante entre as 20 equipes. 

Para mudar os números, a tendência é que o técnico Beto Campos promova o retorno de Alex Maranhão ao time. O meia ficou de fora do empate com o Guarani, fora de casa, por causa do terceiro amarelo. O restante do time deve ser o mesmo, o que agrada Giaretta. 

— É muito importante manter uma sequência com a mesma equipe, por vários motivos. Primeiro que você já está entrosado, você já conhece seus companheiros. Através dos movimentos dentro de campo você já sabe como seu parceiro quer a bola, no pé, mais na frente, no alto. Eu mesmo, que jogo pelo lado esquerdo junto com o Silvinho, desde o começo praticamente do campeonato, sempre tenho jogado com ele. Questão de marcação não tem mais dúvida nenhuma, se fecha pelo meio, de fora. Importante isso. O time vem se mantendo e somando pontos, vencemos contra o CRB, empatamos em casa, somamos mais um ponto contra o Guarani — destacou o lateral do Tigre.

O grupo do Criciúma faz nesta sexta-feira pela manhã o último trabalho antes do confronto com o Londrina. 

Leia mais:
Com Raphael Silva na transição, Nino fala sobre titularidade: "Quem tem a ganhar é o Criciúma"
Sob forte chuva, Criciúma empata com o Guarani fora de casa
Leia outras notícias sobre o
Criciúma
Acesse a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro  

 Veja também
 
 Comente essa história