Argel chama torcida para jogo do Criciúma contra a Ponte: "Um clássico da Série A" Guilherme Hahn/Especial

Foto: Guilherme Hahn / Especial

O Criciúma vai enfrentar a Ponte Preta às 19h deste sábado, pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Depois da derrota na estreia na competição para o Atlético-GO, o Tigre coloca como obrigação a vitória e espera contar com a torcida no primeiro jogo no Heriberto Hülse. O treinador Argel Fucks confia na presença maciça dos tricolores. Até porque, segundo o comandante, é um grande duelo do futebol nacional.

— O torcedor precisa estar do nosso lado, com estádio cheio, é maior pressão ao adversário, pressão maior para arbitragem, como ocorreu em Goiânia. Também nos preocupamos com a arbitragem. Tivemos problemas no jogo passado. Precisamos do torcedor, que nos apoie neste jogo importante, que é um clássico da Série A. Os dois clubes estão acostumados a jogar a primeira divisão. Temos de fazer o dever de casa contra um adversário direto, que vai brigar na parte de cima da tabela. Série B é uma competição que motiva mais o torcedor. Por isso, tenho certeza que vai pegar a camisa e a bandeira, vai ao estádio e vai jogar junto os 90 minutos — disse o treinador, em entrevista coletiva.

O Carvoeiro lançou promoção de ingressos para a partida. Sócios podem adquirir uma entrada extra por R$ 20 e mais cinco apostas na Timemania com o clube marcado como "time do coração". Ainda, desde quinta-feira é vendido lote de bilhetes a R$ 40 em um supermercado da cidade – R$ 20 a menos que preço original.  

Dentro de campo, o Criciúma deve ter a estreia do volante Liel na vaga de Jean Mangabeira para que a equipe ganhe em experiência. No posto de Zé Carlos, com uma pequena lesão, o escolhido deve ser Nicolas, ainda que tenha sido poupado do último treinamento, na manhã desta sexta-feira, por causa de uma virose. A provável formação tem: Luiz; Sueliton, Sandro, Nino e Marlon; Liel, Barreto e Elvis; João Paulo, Nicolas e Mailson.

Argel vai segurar a formação até uma hora antes de a bola rolar. O que não tem dúvida é que a equipe vai entrar no gramado do Heriberto Hülse para vencer a primeira na Série B.

— O futebol é simples e direto. Se tivéssemos ganhado o jogo em Goiânia ou empatado, a gente teria de ganhar em casa. Como perdemos, temos de ganhar também. Corrigimos os erros coletivos. Temos jogadores que vão dar maturidade à equipe. Vamos fazer nosso trabalho em um jogo difícil, porque é confronto de dois clubes de Série A. A Ponte é adversário direto no campeonato. Temos de fazer o dever de casa, fazer prevalecer o mando, que é importante. Vamos trabalhar em busca disso — pontuou o técnico.

Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018
Leia mais notícias sobre a
Série B do Brasileiro 2018

 Veja também
 
 Comente essa história