Revolta e indecisões: o dia do Criciúma após a quinta derrota na Série B Marco Búrigo/Divulgação

Foto: Marco Búrigo / Divulgação

O sentimento dos torcedores do Criciúma após a quinta derrota consecutiva na Série B do Campeonato Brasileiro foi resumido a uma palavra pichada no portão do Estádio Heriberto Hülse: vergonha. Desde então, a quinta-feira foi tensa nos bastidores , com discussões e trocas de mensagens via Whatsapp sobre dispensas e pressa para reforçar o time. 

— À noite vamos nos reunir e podemos ter novidades. Não foi decidido nada ainda — afirmou o executivo de futebol do Tigre, Nei Pandolfo, enquanto percorria o trajeto de Jaguaruna, onde a delegação chegou de avião, a Criciúma. No desembarque, também houve protesto por parte de alguns torcedores que aguardavam a chegada do time.

O zagueiro Raphael Silva e o atacante Lucão, ambos no Goiás, são os mais cotados para retornar ao Majestoso.

A lista de dispensas pode começar por atletas experientes e que ocupam a titularidade. Frequentador habitual do departamento médico nesse retorno ao Tigre, o atacante Zé Carlos pode puxar a fila. Ele fez três gols em oito jogos neste ano.

A direção admite que partilha da indignação da torcida. O técnico Argel Fucks, porém, deve permanecer no cargo ao menos até a próxima semana, desde que o time vença o Juventude em casa. Após a derrota diante do Guarani, em Campinas, o treinador não poupou críticas aos atletas mais experientes e cobrou reforços.

Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018
Leia mais notícias sobre a
Série B do Brasileiro 2018

 Veja também
 
 Comente essa história