Marlon lamenta vacilo em bola parada na derrota do Criciúma Jonathan Silva / G.E. Brasil/G.E. Brasil

Leandro Camilo fez o único gol do jogo após bola levantada na área em cobrança de falta

Foto: Jonathan Silva / G.E. Brasil / G.E. Brasil

Vaiado cada vez que tocava na bola, o lateral-esquerdo Marlon não se incomodou com a hostilidade da torcida do Brasil de Pelotas, ex-clube do atleta. O que o deixou chateado mesmo foi o vacilo que a defesa do Criciúma deu no lance do único gol do jogo, quando Leandro Camilo subiu mais que todo mundo para cabecear e mandar no ângulo de Luiz. 

A avaliação é que a falta que deu origem ao lance não deveria ter sido cometida. Segundo Marlon, o técnico Mazola Júnior já havia avisado que os lances de bola parada seriam os grandes riscos da partida. A derrota manteve o time carvoeiro na zona de rebaixamento da Série B.

—É difícil. Levamos um gol com algo que o professor nos alertou muito, que era a bola parada. No segundo tempo, criamos muitas oportunidades, mas, infelizmente, a bola não quis entrar — declarou, ao fim do jogo.

O lateral se disse confiante na recuperação do Tigre a partir da próxima rodada, quando o time se reencontra com a torcida no Estádio Heriberto Hülse após dois jogos seguidos fora de casa.

— Temos que buscar o resultado dentro de casa para sair o mais cedo possível da zona de rebaixamento — acrescentou Marlon.

O grupo terá mais de uma semana para se preparar antes da próxima rodada. O adversário será o São Bento, no dia 30, às 18h.

Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Criciúma

 Veja também
 
 Comente essa história