Criciúma fica no 0 a 0 com o CRB em jogo de pouca inspiração PEI FON/Raw Image

Foto: PEI FON / Raw Image

O Criciúma volta de Maceió com um ponto na bagagem. Forte na marcação mas sem eficiência na frente, o Tigre ficou no 0 a 0 contra o CRB, no Rei Pelé, em jogo de pouca inspiração por parte das duas equipes.

O resultado mantém o Criciúma no Z-4 da Série B do Campeonato Brasilerio, na 18ª posição, um ponto atrás do primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Muita marcação e poucas chances

Após o minuto de silêncio dedicado ao ex-técnico tricolor Beto Campos, o Tigre iniciou o jogo com duas surpresas na escalação: Carlos Eduardo na lateral direita e Nicolas no ataque, ao lado de Vitor Feijão. O Criciúma deixou que o CRB tomasse a iniciativa no primeiro tempo e se dedicou totalmente à marcação. O resultado foi um jogo de poucos lances de perigo e muitos passes errados.

Aos 22, Fábio Ferreira foi atropelado por Neto Baiano e caiu de mau jeito. Chorando de dor na coxa esquerda, o zagueiro precisou ser substituído por Sandro.

Os donos da casa tiveram a primeira boa chance só aos 28. Leilson arriscou do bico da grande área, mas Luiz se esticou todo e conseguiu mandar a bola para escanteio. O Criciúma respondeu logo depois. Nicolas deixou a marcação para trás, invadiu a área e finalizou com pouco ângulo, mas o goleiro João Carlos defendeu sem dar rebote. Logo depois, Marlon Freitas teve chance semelhante e, novamente, João Carlos segurou.

Já nos acréscimos do do primeiro tempo, Felipe Menezes arriscou de fora da área e a bola passou à direita do gol.

O Tigre voltou do intervalo sem alterações, mas com uma postura mais ofensiva. Logo aos três minutos, Nicolas aproveitou um cruzamento da direita e cabeceou à direita do gol defendido por João Carlos.

Aos 10, o técnico Mazola Júnior reclamou da arbitragem e acabou expulso. A ausência do comandante tricolor não mudou o panorama do jogo, que continuou cheio de erros dos dois lados.

As melhores chances eram criadas por bolas paradas. Aos 16 minutos, Neto Baiano cobrou com força uma falta de muito longe e Luiz defendeu em dois tempos.

Aparentemente satisfeito com o resultado, o Criciúma fechou a porteira. Faltando 15 minutos para o fim do jogo, o volante Liel entrou no lugar do meia Elvis. 

Ao fim da partida, o Tigre até esboçou uma pressão. Já nos acréscimos, o time carvoeiro saiu em contra-ataque numa situação de três tricolores contra dois jogadores do CRB. Maranhão finalizou, mas o goleiro defendeu e a zaga afastou. O placar seguiu fechado até o fim do jogo. 

De volta ao Majestoso

O próximo compromisso do Tigre será em casa, contra o Vila Nova. O duelo está marcado para as 19h no Estádio Heriberto Hülse. O adversário perdeu nesta terça-feira para o Figueirense, em Florianópolis. Nino cumprirá suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

FICHA TÉCNICA

CRB - 0
João Carlos, Diogo Mateus, Flávio Boaventura, Anderson Conceição e Rafael Carioca; Lucas (Cleiton Xavier), Claudinei, Felipe Menezes, Leilson (Alípio) e Mazola (Diego Rosa); Neto Baiano. Técnico: Doriva.

CRICIÚMA - 0
Luiz; Carlos Eduardo, Nino, Fábio Ferreira (Sandro) e Marlon; Jean Mangabeira, Marlon Freitas, Luiz Fernando (Alex Maranhão) e Élvis (Liel); Nicolas e Vitor Feijão. Técnico: Mazola Júnior.

ARBITRAGEM: Alinor da Silva Paixão, auxiliado por Fábio Rodrigues Rubinho e Marcelo Grando (trio do MT).
CARTÕES AMARELOS: Flávio Boaventura, Anderson Conceição e Claudinei (CRB). Jean Mangabeira, Carlos Eduardo, Nino e Sandro (Criciúma)
LOCAL: Rei Pelé, em Maceió (AL).

Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018
Leia mais sobre o Criciúma


 Veja também
 
 Comente essa história