Mazola atribui tropeço do Criciúma a "falta de equilíbrio" Guilherme Hahn/Especial

Foto: Guilherme Hahn / Especial

Faltou equilíbrio. Esta foi a conclusão do técnico Mazola Júnior depois que o Criciúma cedeu um empate ao Coritiba no Estádio Heriberto Hülse. O comandante criticou, principalmente, o setor defensivo, que era o ponto forte do Tigre nos jogos que acabaram em vitória tricolor.

— Tiramos uma grande lição hoje aqui. No futebol, a equipe tem que ser equilibrada, e hoje não fomos. Do meio para frente, fomos muito bem; para trás, não. Quando se falha tanto a defender, a bola pune. Foi o que aconteceu — avaliou Mazola.

O técnico não achou ruim a atuação do Criciúma e valorizou o primeiro tempo. Para Mazola, o Tigre também pecou ao não aproveitar as chances que teve para marcar o terceiro gol.

— Poderíamos ter matado o jogo no primeiro tempo. Temos motivo para estar chateados, porque abrimos 2 a 0 e vínhamos jogando bem. No segundo tempo, mesmo não jogando também, criamos chances para fazer o terceiro gol. Descompensamos, digamos assim, que vínhamos fazendo em termos defensivos. Em três jogos tomamos seis gols. Não adianta nada fazer gols e tomar, ainda mais num campeonato tão competitivo quanto a Série B — afirmou o técnico.

Mazola terá pouco tempo para preparar Criciúma. O Tigre viaja na quinta-feira a Maceió, onde encara o CSA no sábado, às 16h30min. O time alagoano é vice-líder da Série B. O lateral-direito Sueliton está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e algum atleta precisará ser improvisado na função novamente.

Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Criciúma

 Veja também
 
 Comente essa história