Vitor Feijão fala em meta mais ousada para o Criciúma: "terminar em oitavo ou sétimo" Guilherme Hahn/Especial/Especial

Foto: Guilherme Hahn/Especial / Especial

Permanecer na Série B em 2019 é o maior objetivo do Criciúma para a reta final da competição neste ano, mas não o único. O planejamento do Tigre para a próxima temporada inclui a participação das categorias de base na Copa do Brasil sub-17 e sub-20. Para isso, o time profissional precisa encerrar o Brasileiro de 12º para cima.

Atacante e artilheiro do Criciúma na temporada, Vitor Feijão revela que os atletas estão em busca de concretizar as metas. Na avaliação dele, o Tigre ainda tem condições de galgar mais algumas posições na tabela.

— A gente conversa para chegar numa pontuação boa, ali em oitavo, sétimo. Então vamos começar a partir de sábado, contra o Figueirense. Para a gente é importante, para o clube também é, deixar uma pontuação boa para as categorias de base terem calendário e disputar a Copa do Brasil no ano que vem — afirmou Feijão.

Para o duelo de sábado, contra o Alvinegro, o atacante deve sentir falta da parceria com o centroavante Zé Carlos na frente. Na avaliação de Vitor Feijão, a presença do goleador no time o ajuda a ter um melhor desempenho.

— O Zé Carlos é jogador mesmo de Série B, que chama atenção, é um carrasco. Então sempre acaba sobrando espaço para mim. Foi assim que eu fiz a maioria dos gols aqui no Criciúma — lembrou. — O Joanderson é um cara que é um centroavante mais rápido, mais móvel, então se pegar uma zaga lenta é melhor para a gente. O que jogar, tenho certeza que vai estar apto — acrescentou Feijão.

O Tigre pode ter alguns retornos para o duelo contra o Figueira. O goleiro Luiz, o volante Ronaldo e o atacante Andrew já treinam normalmente.

Os laterais Marlon e Sueliton ainda se recuperam de lesão na coxa e o zagueiro Nino está fazendo tratamento de pubalgia. O meia Elvis, expulso, e o centroavante Zé Carlos, que levou o terceiro amarelo, cumprem suspensão.

Time titular começa a tomar forma

No treino desta quarta-feira, Mazola Júnior esboçou a defesa do Criciúma com Carlos Eduardo, Sandro, Fábio Ferreira e Iago. O meio testado teve Liel, Jean Mangabeira, Eduardo e Gabriel. Os atacantes e goleiros fizeram trabalhos específicos.

O comandante também chegou a testar um esquema sem laterais, com três jogadores na zaga (Sandro, Fábio Ferreira e Jean Mangabeira) e cinco no meio (Liel, Ronaldo, Marlon Freitas, Eduardo e Gabriel).

 Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do Criciúma 

 Veja também
 
 Comente essa história