No Z-4 da Série A, Figueirense usará um time misto contra o Santos na Copa do Brasil Ricardo Wolffenbüttel/Agencia RBS

Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agencia RBS

No Figueirense, a semana será de decisões e não apenas dentro de campo. Na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o clube tenta enfrentar o Santos focado na Copa do Brasil, mas sem esquecer da Série A. Por isso, deverá usar um time misto contra o Peixe. Além disso, o presidente do clube, Wilfredo Brillinger, recebeu uma proposta milionária para levar o jogo contra o Flamengo, marcado para o dia 14 de outubro, às 22h, para o Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

João Vitor quer Figueirense focado na Copa do Brasil
Figueira recebe oferta para levar jogo com o Fla para Brasília


Com 28 pontos e na 18ª posição, o Figueirense é um dos candidatos ao rebaixamento na Série A. São oito jogos seguidos sem vitórias, incluinco a Copa do Brasil. Por isso, a diretoria e a comissão técnico decidiram usar uma equipe mista na partida de amanhã, às 21h, contra o Santos, no Pacaembu.

Ainda não se tem noção de qual time enfrentará o Peixe. Isso porque, já no treino de ontem, o técnico Hudson Coutinho começou a fazer mistério.

A intenção com o time misto é poupar os principais atletas do clube para encarar o Goiás no domingo, às 16h, no Serra Dourada – partida que coloca o Furacão frente a frente com um adversário direito na luta contra o rebaixamento.

Mais notícias do Figueirense
Confira a tabela da Série A

João Vitor é um desses jogadores. Titular com Argel Fucks, René Simões e Hudson Coutinho, o atleta é um dos que mais tem atuado nos últimos tempos, estando presente nas últimas nove partidas.

– Para nós jogadores isso é normal (poupar). Quando chega a uma situação dessas todo mundo tenta priorizar o que é melhor para o final do ano. Mas agora o que é prioridade é o jogo do Santos e vamos com esse intuito de vencer e chegar à próxima fase – analisou João.

Proposta milionário para jogar em Brasília

O Figueirense recebeu uma proposta de uma empresa para levar a partida contra o Flamengo, para o Estádio Mané Garrincha, em Brasília. O valor seria de R$ 1,2 milhão.

Através da assessoria de imprensa do clube, o presidente alvinegro Wilfredo Brillinger comunicou que não se pronunciará sobre o assunto, mas confirma que houve uma oferta. Segundo Brillinger, o foco no Furacão é na partida contra o Santos, pela Copa do Brasil, e Goiás, pelo Brasileirão.

Além disso, Brillinger garantiu que se pronunciará sobre o assunto logo depois da partida contra o Esmeraldino. A grande discussão sobre vender o jogo é que a partida acabaria tendo o mando de campo invertido, pois em Brasília há uma grande legião de torcedores flamenguistas.  

Wilfredo Brillinger

A decisão final de levar a partida contra o Flamengo para Brasília será do presidente Wilfredo Brillinger. O cartola alvinegro preferiu não se pronunciar antes do jogo contra o Goiás, mas já analisa a proposta feita por uma empresa. O valor oferecido é maior do que qualquer renda no Estádio Orlando Scarpelli, mesmo com o campo lotado. Outro ponto a ser considerado é que neste ano a torcida alvinegra não tem lotado o Scarpelli. Nem na decisão do Estadual com o JEC o estádio teve lotação completa.

Hudson Coutinho

O técnico alvinegro usará um time misto contra o Santos. O problema é escolher quais atletas enfrentarão o Peixe. O meia-atacante Carlos Alberto está recuperado de uma lesão muscular, já treina com bola há mais de uma semana e pode ser uma opção para começar o jogo. O treinador faz mistério sobre a escalação, mas com as opções que ganhou do departamento médico, como o zagueiro Marquinhos, o treinador pode poupar mais atletas contra o Santos. Para passar de fase, o Furacão precisa vencer por 2 a 0.

Clique na imagem e acesse o Guia Online do Campeonato Brasileiro
Guia Online do Campeonato Brasileiro 

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história