Técnico Milton Cruz justifica escolha por Careca no ataque do Figueirense: "O momento é dele" Luiz Henrique/Figueirense

Nicolas Careca treinou entre os titulares durante a semana e será o substituto de Henan no ataque do Figueirense

Foto: Luiz Henrique / Figueirense

O Figueirense viaja para o Mato Grosso nesta quinta-feira com o time escalado. Sem o artilheiro da equipe da Série B do Campeonato Brasileiro, Henan, autor de 12 gols, o técnico Milton Cruz aposta em Nicolas Careca no ataque ao lado de Ty Sandows e Joãozinho. Na defesa, Leandro Almeida retorna à equipe e Henrique Trevisan volta para a reserva. Recuperado de lesão, Zé Love viaja com o grupo, mas fica como opção no banco. 

— É o que eu falo, quero um grupo e não um time. Acho que temos bons jogadores, quase dois por posições, nós selecionamos os que estão aí. A gente sabe da condição do Careca, lá contra o Inter e chutou uma bola na trave, depois contra o Paraná aqui entrou, brigou. Acho que é o momento dele. O Zé Love está voltando de uma contusão, vai esperar até se condiciona melhor, vamos levar pro jogo pra se a gente precisar dele dez, 15 minutos que for, a gente vai usá-lo — frisou o treinador na coletiva de imprensa nesta quinta.

Na manhã desta quinta, o elenco alvinegro fez o último treino da semana no Scarpelli. A equipe embarca ainda nesta tarde para o Mato Grosso. Contra o Luverdense, às 19h deste sábado, no Estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, adversário direto na briga para fugir do rebaixamento, o técnico alvinegro espera um jogo difícil. 

— Jogar lá contra o Luverdense é sempre complicado, como todos os jogos fora de casa, todo mundo em casa quer fazer prevalecer o mando de campo. Temos que se preparar pra dificuldades que será jogar lá, como foi contra o Boa, Criciúma, Inter. Estamos estudando o adversário desde o jogo contra o Paraná, analisando os pontos fortes e onde podemos explorar. Todos os jogos pela Série B são difíceis — prevê Milton.

Leia todas as notícias do Figueirense
Acesse a tabela da
Série B do Campeonato Brasileiro

 Veja também
 
 Comente essa história