Ambição, dedicação e sonho: Vitor Caetano se anima com início pelo Figueirense Luiz Henrique/Divulgação

Foto: Luiz Henrique / Divulgação

Campeão olímpico com a Seleção Brasileira nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016, Rogério Micale chegou ao Figueirense após a saída de Milton Cruz com metas a cumprir. O acesso, principal delas, não foi alcançado. Outra, porém, está bem encaminhada: a revelação de atletas. Assim começa a trajetória de Vitor Caetano entre os profissionais. Aos 19 anos, o goleiro passou as duas primeiras partidas sem sofrer gols, teve atuações seguras e tem tudo para terminar a temporada como destaque, além de ser realidade para disputar a titularidade na meta do Alvinegro.

– Estou feliz com a oportunidade recebida. Espero manter o foco e continuar trabalhando durante os treinamentos para evoluir. Tenho 19 anos e para mim esse momento é especial, poder estrear bem e não ter sofrido gols. Sei que ainda tenho muita coisa pela frente. Mas a confiança que a comissão técnica e o grupo me passam têm sido fundamental para este início como profissional – falou o goleiro alvinegro.

A história de Vitor Caetano com o Figueirense começou muito antes da contratação de Micale. A lapidação final pode ter as mãos do treinador conhecido pelos bons trabalhos com atletas da base, mas a captação foi realizada por dirigentes do Alvinegro. Além de boas defesas, como as que fez no empate por 0 a 0 diante do Guarani na terça-feira, a gratidão também faz parte do currículo do jovem goleiro do clube.

– Cheguei ao Figueirense em 2012, aos 13 anos. O time foi jogar um torneio de base lá na minha cidade (Apucarana, no Paraná) e os diretores me viram atuando. Recebi o convite e aceitei. Desde então, estou no clube que me abriu as portas no futebol. Tenho contrato até 2020 e meu objetivo é continuar atuando, buscando fazer cada vez mais boas partidas e ajudando a conquistar as metas – destacou Vitor Caetano. 

Goleiro Vitor Caetano - Figueirense x Guarani - Série B - Estádio Orlando Scarpelli
Foto: Marco Favero / Diário Catarinense

Inspirações e sonho com a Seleção

Como todo jovem em início de carreira, o goleiro se inspira em outros da posição para trilhar caminhos semelhantes. Vitor deixou claro que se espelha em nomes que passaram por grandes equipes do mundo: Iker Casillas, campeão mundial pela Espanha em 2010, e Júlio César, titular em duas Copas do Mundo pela Seleção.

– Minhas inspirações são Casillas e Júlio César. Procuro me espelhar nestes dois goleiros que foram referências na minha posição. Vi muito eles jogarem em seus clube e seleções. Conquistaram muita coisa através do futebol. Busco o que de melhor tinham a oferecer para conseguir moldar minha carreira e ter destaque – apontou o jovem.

A Seleção Brasileira é o grande objetivo de Vitor. Na coletiva após o jogo contra o Guarani, Micale disse que o goleiro está sendo observado de perto por pessoas ligadas à equipe de Tite. Isso ocorre por causa da nova filosofia de trabalho do treinador, que tem chamado jovens arqueiros para compor o grupo nos amistosos preparatórios.

– Acredito que as coisas acontecem apenas com trabalho e dedicação. O que virá pela frente eu procuro encarar como desafios e deixo nas mãos de Deus. Espero alcançar tudo o que sonho, mas entendo que tudo tem que acontecer no devido tempo. Agora, o objetivo é focar na reta final da temporada antes de pensa no próximo passo – completou.

O próximo compromisso de Vitor Caetano pelo Figueirense é na sexta-feira, às 19h15min, contra o Vila Nova em Goiânia. Além de defender a invencibilidade na meta alvinegra e se manter intacto sem sofrer gols, o goleiro busca mostrar com mais uma bela atuação que já virou realidade para a posição no Alvinegro.

Veja mais notícias do Figueirense
Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018

 Veja também
 
 Comente essa história