Avaí vence Figueirense no Scarpelli e conquista o 16º título catarinense Charles Guerra/Agencia RBS

Leão foi mais uma vez impecável na partida decisiva

Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

O domingo, 13 de maio de 2012, ficará eternizado na memória e na história da nação azul de Santa Catarina. O placar agregado de 5 a 1 nas duas finais, diante do maior rival, selou o 16º título do Avaí no Estadual. Neste dia, os que viram e que souberam, vão poder contar para os filhos e até os netos, que o Leão bateu o Figueirense por 2 a 1, no Orlando Scarpelli e desempatou a disputa de maior rivalidade do Estado. Estará nos livros de história também, que os gols foram marcados por Cléber Santana, aos 15 minutos,  e Laércio, aos 26. Deretti descontou, aos 42 minutos, mas já era tarde.

O Avaí entrou em campo sabendo o que tinha que fazer. Precisava de apenas um único golpe para derrubar o maior rival. Do outro lado, o Figueirense iniciou a partida inseguro e amarrado, carregando nas chuteiras a responsabilidade de reverter o primeiro placar de 3 a 0 que sofreu na Ressacada.

> Assista aos gols da decisão no Orlando Scarpelli
> Confira a galeria de fotos da grande final
> Baixe wallpapers do Avaí para o seu computador


Na defensiva, o time de Hemerson Maria fez aquilo que era esperado, aguardou os erros do adversário. E foi assim que as principais chances no primeiro tempo apareceram para o Leão. Em pelo menos três momentos, a dupla de volantes do Figueirense, Ygor e Túlio erraram na saída de bola e possibilitaram oportunidades ao rival. Robinho, por duas vezes e Patric, na melhor chance do primeiro tempo, quase marcaram.

Do outro lado, o Figueirense tentou chegar com Roni, que mostrou muita disposição, mas pouca inspiração. Aos 17 minutos do primeiro tempo, o meia carregou pela esquerda, driblou dois marcadores e cruzou rasteiro para o Julio Cesar entrar de carrinho e não alcançar a bola.

Do lado de fora, Branco demonstrava muita irritação e esbravejava com a arbitragem a cada falta sinalizada contra os seus comandados. Hemerson Maria aparentava tranquilidade.

O segundo tempo começou com a mudança feita pelo técnico Branco, que sacou o volante Túlio e apostou no jovem Deretti. Nos momentos iniciais da etapa final, aparentemente, a alteração surtiu efeito. Por duas vezes, o Figueirense assustou o goleiro Diego. A primeira veio com Fernandes e depois com Ygor, com uma bola no travessão. No entanto, foi só.

O Avaí liquidou o Figueirense com os erros do adversário. Aos 13 minutos, o zagueiro Canuto errou e fez pênalti em Felipe Alves. Cleber Santana cobrou com categoria e abriu o placar de 1 a 0.

Com o gol do Leão, os torcedores do Figueirense começaram a deixar o Scarpelli. Dez minutos mais tarde, Laércio decretou o título para o Avaí. O meia arrancou pela esquerda, fintou o lateral Pablo e bateu na saída de Wilson. Avaí 2 a 0.

A partir daí, foi só festa da torcida do Avaí no Orlando Scarpelli. O grito de "É campeão" começou a ser ouvido das arquibancadas.

Dentro de campo, Deretti ainda descontou para o Figueirense, aos 42 minutos da etapa final. A festa era azul no Scarpelli. Foi só esperar o relógio correr para a soltar o grito de campeão da garganta.

Ficha técnica


FIGUEIRENSE 1

Wilson; Pablo, Canuto, Fred, Guilherme Santos; Ygor, Túlio (Deretti), Luiz Fernando (Toró), Fernandes; Roni e Julio Cesar.
Técnico: Branco

AVAÍ 2

Diego; Patric, Renato Santos, Leandro Silva, Pirão; Bruno, Mika, Cleber Santana, Robinho (Diogo Orlando); Felipe Alves (Laercio) e Nunes (Ronaldo Capixaba).
Técnico: Hemerson Maria

Gols: Cleber Santana (A), aos 15, Laércio (A), aos 26, Deretti (F), aos 41 minutos do 2º tempo
Amarelos: Luiz Fernando, Guilherme Santos, Roni (F), Bruno, Mika (A)
Arbitragem: Paulo Henrique de Godoy Bezerra, auxiliado por Kleber Lúcio Gil e Nadine Schramm Câmara Bastos
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis
Público total: 17.715
Renda: R$ 304.665

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história