Hélio dos Anjos é "apresentado" ao Figueirense Flávio Neves/Agencia RBS

Desfalques e falta de tempo para treinar a equipe tornam tarefa de Hélio dura de cumprir

Foto: Flávio Neves / Agencia RBS

Hélio dos Anjos já sentiu as dificuldades de comandar o Figueirense. O time está na zona de rebaixamento e longe de apresentar um futebol que dê esperanças ao torcedor. O tempo foi curto para treinar a equipe. Afinal, o novo treinador chegou na terça-feira e ontem já comandou o time à beira do gramado.

Se a situação está complicada, no sábado contra o Botafogo, às 18h30min, no Engenhão ela estará pior. Três jogadores estão suspensos, e são três importantes peças do time. Julio Cesar e Caio estão suspensos, já Loco Abreu está impedido de jogar por causa do contrato de empréstimo. Por isso Hélio já expôs algumas ideias para resolver os problemas. Veja quais os três principais problemas para o próximo jogo e as soluções imediatas.

Problemas

1 — Tempo

O técnico não tem tempo para treinar. No sábado o Figueirense já enfrenta o Botafogo de Seedorf. Hoje o dia vai ser de recuperação. Na sexta-feira o dia será de posicionamento tático. Porem, Hélio dos Anjos não pode abusar dos jogadores, já que no outro dia o time enfrenta o time carioca no Rio de Janeiro. Por isso o treinador deve fazer alterações no time, mas vai tentar arrumar os problemas na base da conversa. Apesar de todos os problemas o Hélio garantiu que gostou do time e da intensidade do jogo.

— Eu gostei da intensidade do time. Tivemos uma intensidade também nas laterais. Terminamos o jogo acuando o adversário — analisou o treinador.


2 — Situação

O Figueirense não consegue sair da zona de rebaixamento. E dentro dela toda pressão é ampliada. As chances de escapar são muitas, primeiro por causa da proximidade de outros times, e segundo porque ainda há muitas rodadas.
Hélio dos Anjos continua afirmando que a situação do Furacão não assusta ele. Segundo o treinador existe qualidade e motivação suficiente no elenco para tirar o clube desta posição.

— Depois do jogo de hoje eu continuo afirmando, não tenho medo da situação do Figueirense. Acredito que vamos recuperar — disse na entrevista coletiva.


3 — Time

O Figueirense tem três desfalques para a próxima rodada. Todas atacante e importantes para o time. Julio e Caio estão suspenso, já Loco Abreu não pode atuar contra o Botafogo, já que ele está emprestado pelo time carioca. Além disso, a lateral direita do time não ajuda. Pablo é uma possibilidade quase descartada dentro do Orlando Scarpelli. Péssimas atuações e pouca credibilidade com a torcida Coutinho e Doriva já foram improvisado naquele lado, mas estão longe de ajudar no apoio. Nas duas últimas partidas várias oportunidades apareceram pela direita, mas a falta de característica dos jogadores atrapalharam o Figueirense.


Soluções


1 — Concentração

O treinador acabou de chegar e busca soluções rápidas. Uma delas será a concentração. Agora o time passará muito mais tempo junto no hotel de concentração. A ideia é aproximar ainda mais os jogadores e fazer eles conversarem sobre o time e os problemas da equipe no campo.

— Eu vou alterar algumas coisas no dia a dia do clube. Eu sou apaixonado por concentração. Temos que recuperar, e temos que sacrificar algumas coisas. O sacrifício é agora — explicou o treinador.

Hélio dos Anjos gostou do entrosamento dos jogadores, porem para ele é necessário mais tempo de concentração para aumentar o foco dos jogadores


2 — Contratação

Hélio dos Anjos disse que vai trabalhar com o que ele tem no plantel, mas fez uma analise que o time precisa de pelo menos três contratações. O treinador não citou nomes e não conversou ainda com a diretoria. No momento a concentração é para a partida de sábado.
Enquanto novos jogadores não chegam o treinador se apega no que a equipe tem de melhor, para ele: a torcida.

_ O Atlético-GO não tem uma coisa que o Figueirense tem: torcida. Nós temos que chamar ela. O nosso campo é bom e a nossa torcida é presente — analisou Hélio.


3 — Esquema

Sem tempo para treinar as mudanças vão ser feitas na conversa e no pouco tempo de treinamento. Para a partida de sábado o técnico já tem três desfalques. Por isso, Ronny, Almir e Aloisio devem ter uma chance na próxima partida.

— Eu tenho que mexer em três posições e o futebol me deu alguma experiência. Não podemos desequilibrar escalação. Não tem tempo de mudar e querer fazer mudanças radicais. Daqui a pouco eu acho que temos que nos resguardar mais — explicou Hélio.

O técnico não confirmou a equipe, mas pelo o que  falou é provável que o esquema de três atacantes pode ter chegado ao final no Orlando Scarpelli.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história