Final da Superliga de Vôlei está recheada de jogadores 'catarinenses' Alexandre Loureiro/Inovafoto

Thiago Sens é de Blumenau

Foto: Alexandre Loureiro / Inovafoto

Seu Hédio e dona Solange estarão sentados nas arquibancadas do Maracanãzinho na manhã deste domingo, 13, fazendo o que muito catarinense anda com saudade de fazer: torcer pelo vôlei. Mas eles têm um motivo ainda mais especial para sair de Blumenau e viajar até o Rio de Janeiro para acompanhar a partida. O filho, o ponteiro Thiago Sens, estará em quadra para defender o RJX na final da Superliga masculina, diante do Cruzeiro, atual campeão.

Quem ficou por aqui pode assistir à partida pela tela da RBS TV, a partir das 10h.

Foi nas quadras de Santa Catarina que Thiago deu os primeiros passos no voleibol e conquistou os primeiros títulos. Primeiro, em Blumenau, no tradicional time do Barão; depois, em Florianópolis, para onde se mudou aos 18 anos e conquistou a Superliga de 2003_2004 com a camisa da Unisul. Hoje, com a maturidade dos 27 anos, está prestes a subir ao lugar mais alto do pódio mais uma vez.

— Estou em uma equipe de ponta, com grandes estrelas jogando ao meu lado. Já não sou mais aquele "garoto novo", mas estou sempre procurando aprender com meus companheiros de equipe. Acredito que eu ainda tenha muito o que evoluir no meu voleibol e estou sempre em busca disso — comenta o ponteiro, de 1m97cm.

O fato de ter um catarinense em quadra já seria suficiente para garantir a torcida do Estado para o time carioca, mas tem mais, tem um time inteiro de motivos. A base da equipe da Cimed que foi tetracampeã da Superliga representando Florianópolis também veste a camisa do RJX nesta final. O levantador Bruno participou de todos os títulos conquistados pelo clube da Capital, extinto no ano passado. O ponta Thiago Alves, o central Lucão e o líbero Mário Júnior foram tricampeões. Além deles, outros atletas do elenco carioca passaram por aqui, como o oposto Théo, os centrais Riad e Ualas e o levantador Bernardo Roese.

Não é por acaso que o time pede o apoio do torcedor catarinense nesta final.

— Gostaria de ver o estado inteiro torcendo pelo RJX, e, se esse título vier, Santa Catarina também poderá se sentir vitoriosa, por tudo que representou ao voleibol, a mim e também a todos os jogadores que tiveram passagens e escreveram um pedaço de suas historias em nosso Estado — comentou Thiago Sens, que também contara com a torcida da noiva, Aanda, nas arquibancadas do Maracanãzinho.

>

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história