Graxa, do Bragantino, será denunciado no STJD e pode ficar seis meses longe do futebol por entrada dura em Héracles Reprodução/Premiere FC

Lance da lesão chocou quem esteve no estádio

Foto: Reprodução / Premiere FC

A cena do duelo entre Avaí e Bragantino, no sábado, chocou o Brasil. A forte entrada de Graxa em Héracles deve tirar o lateral dos gramados até meados do próximo ano. O lance não resultou em falta durante a partida, mas não deve sair sem punição fora dos gramados, e o jogador do clube paulista pode ficar afastado do futebol durante o tempo de recuperação do ateral avaiano.

Paulo Schmitt, procurador o Supremo Tribunal de Justiça Desportiva, revelou que deve ser feita uma denúncia contra o atleta do Bragantino, sendo enquadrado no Artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que prevê punição a atos de força excessiva ou agressões.

>>> Relembre outros lances que resultaram em graves lesões

>>> Héracles se recupera de pancada e revela comoção de todo o grupo

— Eu pedi as imagens do lance, e a denúncia deve ser feita dentro do Artigo 254. A punição normal é de dois a seis jogos, mas ele pode ficar de fora até que o Héracles possa voltar — comentou Schmitt.

O Artigo 254 prevê este tipo de punição caso o atleta lesionado fique impossibilitado de atuar por causa do lance ocorrido no jogo. Caso a recuperação de Héracles seja muito longa, o tempo de afastamento de Graxa será de, no máximo, 180 dias.

Sobre as chances de o atleta do Bragantino ser realmente punido pelo tempo de recuperação de Héracles, Paulo Schmitt deixou em aberto:

— Espero que ele seja punido, sim, mas depende de quem julgar.

A denúncia deve ser feita ainda nesta semana, e o julgamento deve acontecer na próxima semana.

Confira o trecho do artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva:

Art. 254.

§ 1º Constituem exemplos da infração prevista neste artigo, sem prejuízo de outros:

I — qualquer ação cujo emprego da forca seja incompatível com o padrão razoavelmente esperado para a respectiva modalidade;

II — a atuação temerária ou imprudente na disputa da jogada, ainda que sem a intenção de causar dano ao adversário.

§ 2º É facultado ao órgão judicante substituir a pena de suspensão pela de advertência se a infração for de pequena gravidade.

§ 3º Na hipótese de o atingido permanecer impossibilitado de praticar a modalidade em consequência de jogada violenta grave, o infrator poderá continuar suspenso até que o atingido esteja apto a retornar ao treinamento, respeitado o prazo máximo de cento e oitenta dias.

§ 4º A informação do retorno do atingido ao treinamento dar-se-á mediante comunicação ao órgão judicante (STJD ou TJD) pela entidade de pratica desportiva a qual o atingido estiver vinculado.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história