Chapecoense empata com o Bragantino e carimba o passaporte para a Série A Sirli Freitas/Agencia RBS

Foto: Sirli Freitas / Agencia RBS

O empate por 1 a 1 diante do Bragantino carimbou o passaporte da Chapecoense para a Série A do Campeonato Brasileiro de 2014. A Chapecoense chegou aos 66 pontos, o que garante a vaga na Série A e o vice-campeonato da Série B, já que não alcança mais o Palmeiras nem pode ser alcançado pelo terceiro colocado.

>>> Confira o especial do acesso da Chapecoense
>>> As imagens do jogo na Arena Condá
>>> A comemoração após o fim do jogo

Torcida e time já tinham comemorado o acesso na vitória contra o Paraná, por 1 a 0, na terça-feira. Na quarta-feira também teve festa em Chapecó, na chegada da delegação. Mas faltava a confirmação matemática, que veio ontem.

E a torcida se preparou para mais uma festa. A RBS distribuiu a letra A, outros compraram faixas, alguns pintaram o rosto e todos foram prontos para comemorar.

Os jogadores entraram em campo com uma camisa branca com fotos dos familiares e a inscrição Série A nas costas. Além da foto na camisa o goleiro Nivaldo entrou acompanhado do filho, João Pedro, de três anos, que é chapecoense de nascimento.

Faltava apenas um ponto para confirmar a vaga. A Chapecoense iniciou pressionando e teve a primeira chance com Wanderson, de cabeça, mas o goleiro Rafael Defendi, que espalmou. Durante a maior parte do primeiro tempo o jogo não teve muita emoção, com poucas chances de gol.

Mas para o artilheiro Bruno Rangel, qualquer espaço já é o suficiente para levar perigo ao adversário. Aos 42 ele arriscou de fora da área e a bola desviou na zaga, indo para escanteio. Na cobrança de Danilinho, Rangel subiu mais que todo mundo e cabeceou para a rede, chegando a 29 gols na Série B.

Um cartaz na Ala Sul da Arena Condá homenageou o artilheiro, com uma foto dele e ao lado a letra "A" e a inscrição: -Fica Herói. Bruno Rangel, que também já foi chamado de Power Rangel, disse que não é nenhum herói. Mas que seus gols foram decisivos para o acesso, isso é ingegável. Ele sozinho marcou mais da metade dos gols da Chapecoense na Série B.

No segundo tempo o Bragantino voltou disposto a estragar a festa. Aos oito minutos, Lincon empatou a partida. Numa cobrança de falta Rodrigo Gral não fez gol da vitória por poucos centímetros, pois a bola foi para fora. Mas o resultado era o suficiente para iniciar a comemoração em Chapecó. Os heróis do acesso devem desfilar em corpo de bombeiros pela Avenida Getúlio Vargas e a festa promete tomar a madrugada.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE-1

Nivaldo, Alemão, Rafael Lima, Dão e Fabinho Gaúcho; Wanderson, Diego Felipe, Augusto (Radar) e Danilinho (Rodrigo Gral); Bruno Rangel e Potita.
Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

BRAGANTINO-1

Rafael Defendi, Serginho, Raphael Andrade e Álvaro; Carlinhos (Yago), Geandro, Magno Cruz (Gustavo), Francesco e Alex (Bruninho); Lincon e Cesinha.
Técnico: Marcelo Veiga.

Arbitragem: Antonio Denival de Morais, auxiliado por Pedro Martinelli Christino e Rafael Trombeta (PR).
Cartões amarelos: Alemão e Fabinho Gaúcho (C); Serginho (B)
Local: Arena Condá, em Chapecó.
Público: 9.565
Renda: R$ 97.836

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história