Criciúma vence em casa e afunda a Chapecoense na zona de rebaixamento Caio Marcelo/Agencia RBS

Foto: Caio Marcelo / Agencia RBS

Sob chuva forte do começo ao fim, o Criciúma fez um grande primeiro tempo e levou a importante vitória sobre a Chapecoense, em casa, por 1 a 0, no campeonato à parte travado pelos Catarinenses na Série A.

.: Veja como foi o minuto a minuto da partida
.: Confira as campanhas dos cinco grandes de SC no Brasileirão

Com gol de Silvinho, de meia bicicleta, aos 22 minutos do primeiro tempo, o Tigre fez por merecer os três pontos da noite e escapou do Z4. Com sete pontos, o Tricolor do Sul fica com a 12ª posição. O próximo desafio é no domingo, contra o Atlético-MG, às 18h30min, no Estádio Independência, em Belo Horizonte.

A Chape continua sem uma vitória na competição e segue com apenas dois pontos, na lanterna do campeonato. No domingo, tem batalha de verdões em Chapecó: a Chape recebe o Palmeiras, às 18h30min, na Arena Condá.

Primeiro tempo

O Criciúma começou agressivo, manteve o domínio do jogo e fez o melhor primeiro tempo no campeonato até agora. Logo aos oito minutos, Bruno Lopes finalizou de cabeça, mas o goleiro Danilo fez uma boa defesa e evitou que o Tricolor do Sul abrisse o placar.

Em seguida, uma cobrança de falta na entrada da área deu chance para o Verdão do Oeste. Mas a bola parou na barreira e nem chegou perto do goleiro Luiz, que teve pouco trabalho em sua noite de estreia com a camisa do Tigre.

Depois de tanto pressionar, aos 22 minutos Silvinho abriu o placar, com um golaço, de meia bicicleta, ao receber a bola na área após uma cobrança de escanteio de Paulo Baier. Foi o terceiro gol do camisa 11, artilheiro isolado do Criciúma, único que balançou as redes na competição até agora.

Em seguida, aos 27, Escudero avançou pela esquerda e tocou para Bruno Lopes, mas o goleiro Danilo saiu da meta para fazer a defesa e evitou que o Tigre ampliasse.O dono da casa manteve o bom trabalho até o apito para o intervalo, sem chance para a Chape, que lutou para segurar o placar.

Segundo tempo

Na segunda etapa, o Criciúma já começou sem o mesmo volume de jogo que lhe deu vantagem nos primeiros 45 minutos, mas continuou à frente da Chape.

Uma boa chance surgiu para o dono da casa aos 14 minutos, quando Paulo Baier recebeu na área e bateu forte, mas Danilo fez a defesa. Em seguida, o ídolo foi para uma cobrança de falta pela esquerda, na entrada na área, posição em que é praticamente infalível, mas a bola não entrou.

A Chape bem tentou o ataque, mas não teve jeito. Aos 18, Fabinho Alves dominou na ponta direita, mas foi desarmado. Roni também tentou uma jogada na frente, quando recebeu uma bola de Régis, mas não deu para o Verdão.

Nos minutos finais, a Chape ligou as turbinas para tentar um empate: Jailton chutou da entrada da área, mas mandou pra fora e foi para escanteio. Foi noite de Tigre.

FICHA TÉCNICA

CRICIÚMA (1)
Luiz; Ezequiel, Fábio Fereira, Escudero e Cortez; Serginho, Rodrigo Souza (Maylson), João Vitor e Paulo Baier (Martinez); Silvinho (Giovani) e Bruno Lopes
Técnico: Wagner Lopes

CHAPECOENSE (0)

Danilo; Fabiano, Rafael Lima, Jaílton e Rodrigo Biro; Wanderson, Bruno Silva, Abuda (Roni) e Régis (Bergson); Tiago Luís e Fabinho Alves (Nenén)
Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Gols: Silvinho (CR), aos 22 minutos do primeiro tempo.
Cartões amarelos: João Vitor (CR)
Arbitragem: Heber Roberto Lopes, auxiliado por Angelo Rudimar Bechi e Helton Nunes (trio de SC)
Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma
Público: 7.674
Renda: R$ 84.910

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história