Clayton marca seu segundo gol seguido e ajuda o Figueirense a sair do Z-4 Cristiano Estrela/Agencia RBS

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

Jefferson deverá ser o goleiro titular da Seleção Brasileira no primeiro jogo do técnico Dunga no seu retorno ao comando canarinho. Com 1m88cm, o arqueiro tem uma ótima envergadura e é uma unanimidade no futebol nacional. Todas essas qualidades podem assustar muitos atacantes, mas não espantou o novo xodó do Figueirense. Com apenas 18 anos, Clayton não teve medo de encher o pé, marcar o gol e abrir caminho para a vitória do Furacão sobre o Botafogo, no Estádio Orlando Scarpelli, por 1 a 0.

.: Veja como foi o minuto a minuto da partida
.: Leia mais notícias do Figueirense
.: Confira a tabela da Série A do Brasileirão

O tento fez o estádio explodir e a torcida eleger um novo xodó. Clayton caiu na graça dos alvinegros. Criado na base, o atacante marcou seu terceiro gol no Campeonato Brasileiro — o segundo seguido —, e ajudou o Figueira a deixar a zona do rebaixamento. Ao ser substituído, aos 17 minutos do segundo tempo, foi aplaudido de pé.

.: Roberto Alves: Um jogo pegado, cheio de erros e alternativas no Scarpelli
.: Faraco: Vitória era o que importava para o Figueirense

— Não estou com estrela. Estou fazendo o meu trabalho e aproveitando as oportunidades que estão aparecendo — garantiu Clayton, mostrando que está com o discurso afinado ao de Argel Fucks.

Ótimo aproveitamento de Argel Fucks

A vitória do Furacão foi um alívio para o torcedor, jogadores e comissão técnica. Com a derrota do Palmeiras para o Sport, na Ilha do Retiro, a equipe catarinense está garantida fora do Z-4. O resultado foi ótimo também porque o Figueirense bateu um adversário direto na luta contra o rebaixamento.

Argel Fucks mudou a história do Alvinegro no Brasileirão. O técnico tem um aproveitamento de 66,6% e com ele uma característica do clube, que parecia esquecida, voltou com força total: a raça.

O time pode errar passes, chances de gol, mas na marcação é implacável. Contra o Botafogo, os volantes Luan e Rivaldo foram os líderes de roubadas de bolas.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE (1)
Tiago Volpi; Leandro Silva, Marquinhos, Nirley, Roberto Cereceda; Luan (Dener), Rivaldo, Marco Antônio, Giovanni Augusto; Clayton (Pablo) e Marcão (Jean Carlos)Técnico: Argel Fucks

BOTAFOGO  (0)
Jefferson; Edílson, Bolívar, André Bahia, Junior Cesar; Airton, Gabriel, Ramírez (Bolatti), Daniel (Gege) (Rogério); Zeballos e Ferreyra
Técnico: Vagner Mancini

Gols: Clayton (F), aos dois minutos do 1º tempo.
Cartões amarelos: Clayton (F); Ramírez e Rogério (B)

Arbitragem: Fabricio Neves Correa, auxiliado por Marcelo Bertanha Barison e José Antônio Chaves Franco Filho (trio do RS)
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis

Público: 7.109
Renda: R$ 94.145,00

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história