Emoção, festa e reconhecimento no acesso do Guarani de Palhoça à Série A do Estadual Cristiano Estrela/Agencia RBS

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

Nenhum outro jogador estava tão emocionado com o acesso do Guarani à Série A do Campeonato Catarinense quanto o goleiro Rodrigo Rocha. Palhocense, o dono da camisa número 1 do Bugre estava presente no rebaixamento do time em 2013 e sabia que ficar mais uma temporada na Segundona poderia trazer ainda mais problemas para o time da Grande Florianópolis.

::: Guarani de Palhoça vence e conquista o acesso à Série A do Catarinense
::: Confira outras notícias do Guarani

— Eu me emocionou porque sou daqui, como grande parte do time. Minha família está na arquibancada, é um grande orgulho. Esse acesso é muito importante e devemos aprender com os erros de 2013 para continuar mais tempo na elite — explicou, com os olhos cheios de lágrimas, no meio da festa azul.

Amaro Júnior é outro personagem importante desta conquista. Presidente licenciado, ele é mais que um técnico. Ele é a cara do time. Raça não lhe falta, ele é insistente e não desiste do Bugre. Essa fé, ajudou a trazer para Palhoça mais uma vez a vaga na Série A do Estadual.

— Agora o momento é de comemoração, mas quero mais. Quero mais um troféu para a nossa galeria — sentenciou Amaro.

Confira a galeria de fotos da partida:




A vitória sobre o Inter de Lages, adversário na final da Série B, também coroou o zagueiro Fábio Fidelis. O jogador criado na base do Avaí esteve no título da Segundona do Estadual de 2012 com o Bugre, porém acabou não ficando para o Catarinense de 2013. Agora, ele não quer perder por nada o gostinho de jogar com os melhores times do estado.

— Quero cravar meu nome na história do Guarani, quero levantar essa taça. O acesso é muito importante, mas temos que ter vontade de conquistar mais. Estou muito feliz por essa conquista. O clube tem uma estrutura humilde, mas o trabalho é feito por gente batalhadora e honesta — desabafou o capitão da equipe.
DIARIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história