2015 será o ano do futebol para Santa Catarina  Salmo Duarte/Agencia RBS

JEC foi campeão da Série B em 2014 e conquistou o acesso à elite do futebol

Foto: Salmo Duarte / Agencia RBS

Em 2001, quando foi criada a Série A do Campeonato Brasileiro com 24 clubes, Santa Catarina não tinha nenhum representante na elite do futebol nacional. A modalidade passava por um momento de vacas magras no Estado. Após 14 anos de reestruturação, investindo nas categorias de base, as equipes catarinenses deixaram os tempos sem divisão no passado. SC começa 2015 em outro patamar, com quatro representantes catarinenses na Série A (Avaí, Chapecoense, Figueirense e Joinville) — atrás apenas de São Paulo, com cinco —  e um na Série B, o Criciúma, que em 2014 também fazia parte da elite.

O Estado já teve cinco representantes na Primeira Divisão, em 1979, quando o Brasileirão foi disputado com 94 clubes. Os times buscam agora crescer de forma ordenada. A Chapecoense é um exemplo. O time do Oeste ascendeu da Série C à elite em apenas três anos, por isso a diretoria do Verdão se preocupou em manter os gastos dentro do orçamento.


Leia mais
::: Clubes reforçam investimentos nas categorias de base
::: "Fazer diferente deve ser o mantra", diz especialista



Chegar ao topo significa maior renda, principalmente pela cota da televisão, porém, se a equipe é rebaixada, as arrecadações caem até 10 vezes. Por isso, a direção da Chape adverte que é preciso cautela com os gastos. Bem organizado e sem dívidas trabalhistas, o clube investiu na construção de um centro de treinamento, inaugurado no fim de 2014.


Time do Oeste conseguiu se manter na elite do futebol

Foto: Ricardo Wolffenbüttel, BD, 30/11/2014.


Para o presidente da Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina (SCClubes) e do Figueirense, Wilfredo Brillinger, o Estado já tem uma bela história para contar e se orgulhar. 

— Mas ainda temos muito para caminhar, afinal o nosso objetivo continua sendo o mesmo do idealizador da Associação,  Waldomiro Schutzler: fortalecer o futebol catarinense — pondera Brillinger.

O Campeonato Catarinense de 2015 também será histórico. Apesar de o início do ano ser de menos investimentos para os clubes do Estado, o torneio promete ter equipes mais qualificadas.


Torcedores comemoram o retorno do Avai à Série A

Foto: Alvarélio Kurossu, BD, 30/11/2014


O Joinville conseguiu segurar uma boa base do time campeão da Série B, além do técnico Hemerson Maria. O Avaí renovou com o treinador Geninho e teve mérito por reorganizar as contas. No Figueirense, Argel Fucks está encaminhado, conforme acordo firmado com o presidente Wilfredo Brillinger, reeleito em dezembro.

— O Estado já estava fortalecido com três clubes na Série A e dois na B, agora ficamos ainda mais fortes. Temos uma grande expectativa e esperamos que em breve tenhamos também um representante na Série C. Isso nos dá força para lutar em conjunto com os patrocinadores — analisou o presidente do Avaí, Nilton Macedo Machado.


Clube do Estreito segue na primeira divisão do Campeonato Brasileiro

Foto: Cristiano Estrela, BD, 23/11/2014


No interior, o Marcílio Dias buscou o experiente Schwenck e o meia Athos, que tem passagens por diversos clubes catarinenses como Criciúma e Chapecoense. O Inter de Lages chamou o veterano camisa 9 Reinaldo e o meia Marcelinho Paraíba, jogador com times como Corinthians, Grêmio e Hertha Berlim no currículo. Embora ainda sem contratações de peso, o Metropolitano sonha em se classificar mais uma vez para a Série D do Brasileiro.


::: Passagens pela Série A

1959: Hercílio Luz
1960: Paula Ramos
1961: Metropol
1962: Metropol
1963: Metropol
1964: Metropol
1965: Olímpico
1966: Inter de Lages
1967: Perdigão
1968: Metropol
1969: Sem participante
1970: Sem participante
1971: Sem participante
1972: Sem participante
1973: Figueirense
1974: Avaí
1975: Figueirense
1976: Figueirense e Avaí
1977: Avaí e Joinville
1978: Figueirense, Chapecoense e Joinville
1979: Chapecoense, Avaí, Criciúma, Figueirense e Joinville
1980: Joinville
1981: Joinville
1982: Joinville
1983: Joinville
1984: Joinville
1985: Joinville
1986: Criciúma e Joinville
1987: Criciúma e Joinville
1988: Criciúma
1989: Sem participante
1990: Sem participante
1991: Sem participante
1992: Sem participante
1993: Criciúma
1994: Criciúma
1995: Criciúma
1996: Criciúma
1997: Criciúma
1998: Sem participante
1999: Sem participante
2000: Sem participante
2001: Sem participante
2002: Figueirense
2003: Criciúma e Figueirense
2004: Criciúma e Figueirense
2005: Figueirense
2006: Figueirense
2007: Figueirense
2008: Figueirense
2009: Avaí
2010: Avaí
2011: Avaí e Figueirense
2012: Figueirense
2013: Criciúma
2014: Chapecoense, Criciúma e Figueirense
2015: Avaí, Chapecoense, Figueirense e Joinville

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história