Conheça os feitos de Ricardo dos Santos no surfe: entre eles, bater Slater no Taiti Steve Robertson/WSL

Foto: Steve Robertson / WSL

O surfista Ricardo dos Santos, 24 anos, nasceu na Guarda do Embaú, em Palhoça, aonde vive até hoje. Chamado de Ricardinho pelos amigos e familiares, o catarinense participa de competições oficias da Liga Mundial de Surfe (antiga ASP) desde 2008, tendo surfado em sete etapas do Circuito Mundial (WCT), além de inúmeros eventos da Qualifying Series (torneio classificatório).

::: Surfista catarinense Ricardo Dos Santos é baleado na Guarda do Embaú
::: No circuito mundial desde 2008, Ricardinho já venceu Slater no Taiti

A última vez que Ricardinho esteve entre a elite foi em dezembro de 2013, quando foi eliminado no Round 1 do WCT de Pipeline, no Havaí. Naquele mesmo ano, ganhou os holofotes da mídia internacional ao receber o prêmio Wave Of The Winter, do site Surfline, para a melhor onda surfada durante a temporada havaiana.

No entanto, 2013 também ficou marcado por uma confusão na qual se envolveu na triagem para o WCT de Teahupo — depois de uma discussão, acabou levando um soco do surfista havaiano Jamie O'Brien.

::: Curta a página do DC Esportes no Facebook

Em 2012, Ricardinho foi condecorado com o Prêmio Andy Irons pela sua performance inspiradora ao conquistar o bicampeonato do Qualifying de Teahupo, ganhando uma vaga no WCT do Taiti. Naquela etapa do Circuito Mundial, eliminou Kelly Slater e chegou até às quartas de final. Foi justamente em 2012 que conseguiu seu melhor posicionamento no ranking, terminando com a 62ª colocação.

Nas últimas temporadas, afastou-se das competições e passou a atuar como surfista independente (freesurfer), seguindo a paixão por ondas grandes. No último ano, participou de apenas cinco eventos de Qualifying da ASP, um deles na Praia da Joaquina, em Florianópolis, e encerrou a temporada como 233º no ranking.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história