Chapecoense atropela a Interporto e vai à segunda fase da Copa do Brasil Arte/Diário Catarinense

Foto: Arte / Diário Catarinense

Se o adversário tem Inter no nome a Chapecoense normalmente goleia. Foi assim na noite desta quarta-feira, contra o Interporto, no estádio General Sampaio, em Porto Nacional, Tocantins. A vitória por 5 a 2 garantiu a vaga antecipada para a segunda fase da Copa do Brasil. O adversário sai do confronto entre Sport e Cene.

::: Veja como foi o minuto a minuto da partida
::: Confira a tabela de jogos da Copa do Brasil

A eliminação do segundo jogo contra o Interporto dá uma folga para a Chapecoense se concentrar no Hexagona do Campeonato Catarinense, onde enfrenta o Metropolitano, no domingo, na Arena Condá.

Em virtude de uma sequência de três jogos em oito dias o técnico Vinícius Eutrópio colocou seis jogadores que não vinham sendo titulares. Entre eles o atacante Bruno Rangel. O goleador da Série B de 2013 e que em 2014 teve uma estiagem de gols após ir para o Catar, mostrou que está de volta com os poderes de finalização que fizeram dele o Power Rangel. Ele marcou três vezes, sendo duas no primeiro tempo e uma no segundo.

Mas quem abriu o marcador foi o garoto Hyoran. Ele fez jus ao nome que inspirou seu pai a fazer uma versão aportuguesada do nome de Johan Cruyff, craque do carrossel holandês de 1974. E fez mais um ainda no primeiro tempo.

O Interporto ainda conseguiu descontar com Patrick, aos 38 minutos do segundo tempo.

A Chapecoense larga bem numa competição que até agora, em quatro participações, não passou da segunda fase.

— Desta vez queremos ir mais longe — disse o presidente, Sandro Pallaoro.

FICHA TÉCNICA

INTERPORTO (2)
Carlão; Luciano, Isac, Alberto (Rodrigo) e Amarildo; Paulo Roberto, João Pedro, Waldo e Wesley; Patrick e Fabinho (Matera)
Técnico: Roberto Oliveira

CHAPECOENSE (5)
Nivaldo; Pedro, Neto, Vilson e Richarlyson; Gil (Wanderson), Elicarlos (Jajá), Nenén (Roger), Hyoran e Maranhão; Bruno Rangel
Técnico: Vinícius Eutrópio

Gols: Hyoran, aos 26 e aos 38 minutos do primeiro tempo, Bruno Rangel, aos 29 e aos 40 minutos do primeiro tempo e aos 23 do segundo tempo. Patrick, aos 38 e aos 43 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Waldo (I)
Cartões Vermelhos: Roger (C) e Wesley (I), aos 36 minutos do segundo tempo.

Arbitragem: Sávio Pereira Sampaio, auxiliado por Ciro Chaban Junqueira e Luciano Benevides de Sousa (trio do DF)
Local: Estádio General Sampaio - Porto Nacional

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história