Avaí faz apresentação oficial de cinco reforços que já estão com a documentação liberada André Palma Ribeiro/Avaí F.C.

Da esquerda para a direita, Nino Paraíba, Romário, Everton Silva, Rudnei e Juninho

Foto: André Palma Ribeiro / Avaí F.C.

Eles já até vestiram a camisa do Avaí em uma partida oficial, ou melhor, em um clássico. Mas o Leão fez questão de apresentar oficialmente nesta quinta-feira Nino Paraíba, Everton Silva, Romário e Juninho, além de Rudnei, único que não foi relacionado na vitória de quarta-feira sobre o Figueirense pela Copa do Brasil.

::: "Jogo bom contra o vice do Catarinense", provoca Marquinhos
:::
Avaí vence clássico por 1 a 0 na Copa do Brasil e sai em vantagem

O lateral-direito Everton, inclusive, entrou em campo no segundo tempo do clássico. Aos 26 anos, ele veio do Red Bull (SP), mas tem passagens no Flamengo, Chapecoense, Ponte Preta e Paysandu. Com o nome publicado no Boletim Diário da CBF no início da semana, ele comemorou a estreia em um jogo tão importante.

— Minha estreia foi no clássico e marcou pelo calor da torcida já na chegada ao estádio. Lembro que joguei aqui pelo Flamengo em 2009, perdemos por 3 a 0 e notamos a força da arquibancada — disse o jogador.

O lateral-esquerdo Romário, de 23 anos, também veio do Red Bull e falou das suas características.

— Sou um típico lateral que procura marcar e defender. Lateral primeiro marca para depois atacar — defendeu o atleta.

O último lateral apresentado foi Nino Paraíba, 29, que atua pelo lado direito e estava há cinco anos no Vitória (BA).

— Sou um lateral mais de ataque, ofensividade — explicou.

O meia Juninho, de 25 anos, veio do outro lado do mundo. O jogador, que começou na base do São Paulo, atuou a maior parte da carreira fora do país em clubes da Romênia, Tailândia e Malásia. Vestiu também as cores da seleção de Timor Leste.

— Volto ao Brasil para reconquistar meu espaço. A experiência fora foi ótima, inclusiva na seleção de Timor onde se fala português — disse.

O quinto reforço é um velho conhecido dos torcedores. Rudnei, agora com 30 anos e mais maduro, volta à Ressacada após cinco anos, trazendo na memórica o bicampeonato estadual e a permanência na elite em 2010.

— Estou feliz aqui. Voltar é sempre bom e desta vez em busca de novas metas — destacou o volante, que defendeu a Portuguesa no ano passado.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história